Polí­tica

Foto: Dicom/AL

O deputado Raimundo Moreira (PSDB), em seu discurso na tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 3, teceu duras críticas à coligação “Força do Povo” e à decisão do Tribunal Regional Eleitoral em não impugnar a candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB).

De acordo com o tucano, durante a visita da coligação governista à região do Bico do Papagaio no último fim de semana, cabos eleitorais de candidatos do grupo estariam distribuindo dinheiro para suposta compra de votos de eleitores da região. “Pelas loucuras que ele (Miranda) fez para ganhar as eleições”, disse.

Críticas

Sobre a decisão do TRE, o deputado destacou que a lei da Ficha Limpa veio para ser aplicada em todos os candidatos que tenham sido condenados por cortes colegiadas. “Mas o TRE ignorou”, criticou.

Moreira, em seu discurso no plenário, disse que respeita a decisão do tribunal, mas que a lei foi descumprida pela corte tocantinense. “Respeito a decisão do TRE. Decisão da justiça não de discute, se cumpre”, informou.

O deputado ainda ressaltou que a decisão da corte tocantinense vai de encontro às recomendações do Tribunal Superior Eleitoral, que vem recomendado pela impugnação de candidaturas de políticos considerados Ficha suja. “Existe uma discrepância entre decisões do TRE e do TSE”, completou.

Lelis repercute

Já o deputado Marcelo Lelis (PV) afirmou que o fato da candidatura de Marcelo não ter sido impugnada foi um retrocesso para o processo político estadual.

O parlamentar lembrou que a nova lei nasceu de um movimento da população e teceu críticas á postura do Tribunal Regional Eleitoral ao aprovar a candidatura de Miranda ao Senado. “A lei da Ficha Limpa nasceu de um movimento popular nacional e o TRE do Tocantins, de uma certa forma, deixá-la de lado, é um retrocesso muito grande”, completou.

Recurso ao TSE

Após o deferimento da candidatura do candidato da coligação “Força do Povo”, o Ministério Público Eleitoral já se posicionou no sentido de recorrer da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral.

Após o anúncio de recurso junto ao TSE, o deputado, sucintamente, afirmou que espera que a lei seja cumprida e que a candidatura de Marcelo Miranda seja impugnada pelo pleno do tribunal superior. “Eu espero que todos os políticos que não tenham ficha limpa sejam punidos”, afirmou.