Polí­tica

Foto: Divulgação

Fazendo campanha independente sem apoiar o candidato da Força do Povo, governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) que é do seu partido, o deputado federal que tenta reeleição, Moisés Avelino reconheceu nesta terça-feira, 3, em entrevista ao Conexão Tocantins que está tendo dificuldades em levar sua campanha para frente.

“Estou indo de casa em casa fazendo uma campanha avulsa fechando uma série de visitas no Estado todo”, disse. O deputado segue no apoio para o ex-governador Siqueira Campos (PSDB), adversário do seu partido, mas admitiu que não está recebendo apoio do grupo do tucano e ressaltou que o apoio é uma opção pessoal.

“Não tenho dobradinhas a não ser em Paraíso e em outros dois municípios”, frisou. Avelino conta ainda que está sem o apoio de prefeitos para a disputa. “Eleição passada tive quatro esse ano ainda não tenho mas o forte não são os prefeitos e sim o povo”, disse.

Difícil reeleição

Indagado se acredita na possibilidade de conseguir a reeleição tendo em vista que entraram outros nomes fortes para a disputa à Câmara Federal, o deputado disse que será difícil mas que vai continuar tentando. “Esse fato de não ter palanque dificulta a divulgação, de um lado não apóio o governador, do outro a legislação não permite, espero mesmo me eleger com o voto consciente”, pontuou.

Avelino teve uma votação expressiva em 2006 e evitou fazer projeções se conseguirá votos suficiente para conseguir continuar na vaga. “Voto é difícil falar porque só depois de contado é que temos certeza mesmo”, disse.

Somente no partido, Avelino concorre com Osvaldo Reis e Júnior Coimbra. Caso não consiga reeleição, o deputado, que já foi governador do Estado, pretende encerrar sua carreira política.