Polí­tica

Foto: Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acaba de disponibilizar em seu portal na internet, no Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), um link para consulta da primeira prestação de contas parcial dos candidatos que concorrerão nas eleições gerais de 2010, dos comitês financeiros e dos partidos políticos com representantes na disputa.

As informações podem ser acessadas na seção "Eleições 2010" da página inicial do site do Tribunal ou diretamente neste link.

Nesta primeira fase, cujo prazo para envio dos dados se encerrou no último dia 3, foram entregues relatórios discriminando os recursos em dinheiro ou estimáveis em dinheiro recebidos para financiamento da campanha eleitoral e os gastos realizados até o momento. O SPCE registrou mais de 16 mil prestações de contas parciais.

Desde o meio dia deste sábado, 7, constam no sistema do TSE apenas dados do ex-governador Siqueira Campos (PSDB) da coligação Tocantins Levado a Sério.Nesta segunda-feira, 9, o sistema também ainda não traz os dados do governador e candidato a reeleição, Carlos Henrique Gaguim (PMDB).

Conforme o portal, Siqueira ainda não declarou os recursos oriundos de pessoas físicas nem jurídicas. A receita estimada pelo candidato é de R$ 201.202,00 mil vindos de recursos de comitê e candidatos.

Com relação às despesas, Siqueira declarou no geral R$ 200.942,00 mil referentes a pesquisas e testes eleitorais, a eventos de promoção da candidatura, publicidades com material impresso, locação de bens imóveis e veículos, combustíveis, lubrificantes e ainda deslocamento e transporte.

Segunda prestação

O prazo para divulgação da segunda prestação de contas parcial é o dia 6 de setembro. Os relatórios finais, por sua vez, devem ser encaminhados à Justiça Eleitoral até o dia 2 de novembro. Os candidatos que tiverem de disputar o segundo turno deverão entregar os documentos em 30 de novembro.

O link disponibiliza informações das contas das campanhas de todos os candidatos aos cargos de presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual, deputado distrital e, ainda, comitês financeiros de campanha e partidos políticos.

Da redação com dados do TSE

(Matéria atualizada às 8h38min)