Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 30, o presidente regional do PRP, Félix Gomes desautorizou seu vice, José Cirino de Freitas, e afirmou que os compromissos feitos entre a legenda e o PT estão sendo cumpridos. “Eu sou o presidente regional do PRP e o (José) Cirino não está autorizado a responder pelo partido”, completou.

Através de nota, ontem, Cirino de Freitas que é candidato a deputado federal, alegou falta de compromisso partidário do PT e afirmou que o partido deixava de apoiar os candidatos ao Senado, Paulo Mourão (PT) e Marcelo Miranda (PMDB)

Na entrevista, Gomes destacou ainda que os candidatos do PRP ainda continuam sendo “Paulo Mourão (PT), senador; Marcelo Miranda (PMDB), senador e Carlos Gaguim (PMDB), governador”. O presidente destacou ainda que todos os compromissos que o PRP tem com o Partido dos Trabalhadores são políticos. “Nós não temos outro tipo de compromisso com o PT”, completou.

O presidente destacou seu descontentamento com a ação de José Cirino e afirmou que, depois de consulta a seus candidatos a deputado estadual, ele não está sozinho. “Falei com 9 dos 10 candidatos a estadual e todos repudiaram a atitude dele”, informou.

Atitude passível de punição

Félix informou ainda que a atitude de Cirino foi isolada e que isso pode gerar punição para o vice. “Talvez ele falou em nome dele e colocou o nome do partido. Isso é passível de punição estatutária”, concluiu.

Segundo o presidente, ao enviar a nota à imprensa, José Cirino descumpriu decisões tomadas durante a convenção partidária da legenda, e que ele pode ser enquadrado estatutariamente por indisciplina. “Nós convocamos o doutor Cirino para dar explicações”, completou.