Polí­tica

Foto: Divulgação

Na quarta rodada da pesquisa de intenção de votos realizada pelo Instituto Stylo de Comunicação (Promotion – Editora, Eventos e Promoções Ltda), o candidato da Coligação Força do Povo, Carlos Henrique Gaguim (PMDB) continua na liderança conquistada ainda no início de agosto, mas agora ele aparece com 53,01% na pesquisa estimulada (quando o pesquisador mostra um disco com o nome dos candidatos).

Já o candidato Siqueira Campos (PSDB/Coligação Tocantins Levado a Sério) aparece com 40,96% das intenções de votos.

Os números, apesar de mostrarem uma tendência de estabilidade, mostram um ligeiro crescimento dos dois candidatos. Na terceira rodada, realizada entre os dias 26 e 28 de agosto, Carlos Gaguim aparecia com 52,93% contra 40,91% do candidato Siqueira Campos.

Além disso, na terceira rodada os indecisos e aqueles que votariam em branco ou nulo eram 6,65% do total de entrevistados. Agora, votos brancos ou nulos somam 0,22% e aqueles que não quiseram ou não souberam responder representam 5,81%.

A pesquisa, realizada entre os dias 11 e 14 de setembro, entrevistou 903 eleitores em 35 cidades das regiões Sul, Sudeste, Central, Centro-Norte e Bico do Papagaio (veja relação de municípios ao final da página). A margem de confiança da pesquisa é de 95%. A margem de erro da pesquisa é de apenas 3% para mais ou para menos.

O número de registro no Tribunal Superior Eleitoral – TSE é o 30042/2010 e, no Tribunal Regional Eleitoral – TRE, o número de registro é o 15626/2010.

Espontânea


Já na modalidade espontânea, Carlos Gaguim aparece com 48,73%, contra 39,42% de seu adversário, Siqueira Campos. Nessa modalidade, onde os entrevistados não têm acesso ao disco com o nome dos candidatos, Gaguim teve a preferência de 49,76% do público feminino, com idade entre 16 a 24 anos (50,41%) e 25 a 35 anos (50,15%), com segundo grau (50,54%) ou nível superior completo (50,68%) e renda média mensal familiar de dois a quatro salários mínimos (54,41%).

Já o candidato Siqueira Campos teve sua maioria entre o eleitorado masculino, com 42,75%, com idade acima de 50 anos (51,79%), que cursou até o primário (41,60%) e com renda média mensal entre quatro e seis salários (52,33%).

Rejeição

Outro fator de desequilíbrio em uma eleição, a rejeição dos candidatos ao governo tocantinense não apresentou queda. Ao contrário: o candidato Siqueira Campos teve um crescimento significativo nesse quesito e chegou a 40,75% de rejeição, contra 38,32% da pesquisa anterior. Já o candidato à reeleição, Carlos Gaguim, se manteve estável, com 29,68% nessa rodada, contra os 29,35% da pesquisa anterior.

Da redação com informações do Portal Stylo