Polí­tica

Nestes dias que antecedem a eleição, a equipe de advogados que compõe a Comissão de Acompanhamento do Processo Eleitoral e Combate à Corrupção da OAB/TO estará visitando locais de grande movimento e conversando com os eleitores sobre o problema da compra de voto e sobre a importância do voto consciente.

A equipe passou pela feira da 304 Sul na última sexta e nestesábado, 2,o trabalho será retomado a partir das 14 horas, com visitas nos shoppings de Palmas, feira livre da 403 norte e comércio de Taquaralto.

No dia da eleição, carros identificados com a inscrição "Fiscalização OAB" vão percorrer os principais pontos de votação para fiscalizar e denunciar ações de boca de urna e corrupção eleitoral.

Estas são mais ações de um movimento atuante no processo eleitoral do Tocantins. Nos últimos dois meses milhares de alunos de escolas públicas esclareceram as dúvidas sobre as eleições, em palestras realizadas pela Ordem, que também entrevistou os dois candidatos ao Governo do Estado, com transmissão em tempo real pela internet.

Compra de voto

A compra de voto continua sendo o crime mais cometido durante o período eleitoral, mas nem sempre os envolvidos com esse ou outros tipos de delitos acabam punidos. Nos últimos quatro anos, a Polícia Federal abriu mais de 20 mil inquéritos, mas apenas 25% dos acusados foram indiciados. E nesse ranking, o Tocantins lidera, vergonhosamente, os casos de políticos indiciados por crimes eleitorais. Foram 841, entre os anos de 2006 a 2009.

Além do trabalho educativo, a campanha atua firmemente no combate à corrupção. Existe um email disponibilizado pela OAB: denuncie@oabto.org.br. Nele pode-se encaminhar a denúncia para ser investigada numa parceria com o Ministério Público Eleitoral.

Parcerias

A campanha conta com parceria da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (ASMETO), Associação dos Defensores Públicos do Estado do Tocantins (ADPETO), Movimento Nacional de Combate à Corrupção Eleitoral (MNCCE), Organização Jaime Câmara (OJC), Arquidiocese de Palmas, Grande Loja Maçônica do Tocantins e Caixa de Assistência dos Advogados (CAATO).

Fonte: Assessoria de imprensa OAB

Por: Redação

Tags: Eleição 2010, OAB, Política