Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 18, o deputado estadual Marcelo Lelis (PV) informou que o partido no Tocantins seguirá a orientação de seu diretório nacional de se manter independente com relação a apoios no segundo turno das eleições presidenciais deste ano. O parlamentar afirmou ainda que a orientação do diretório nacional da legenda deve ser aplicada em todos os Estados onde o PV tem representação. “O PV é independente em qualquer Estado”, completou.

Segundo o deputado, a candidata de seu partido ao Palácio do Planalto, Marina Silva, optou por encaminhar uma carta aberta aos candidatos remanescentes – Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) – contendo as propostas que o PV gostaria que fossem contempladas pelo eleito. “Ficou decidido que a eleição da Marina (Silva) extrapolou todas as barreiras partidárias”, afirmou, completando que a decisão seria estendida a “todas as outras pessoas que participaram da campanha”.

Lelis, que é presidente regional do Partido Verde, informou, no entanto, que, após as reuniões acontecidas em São Paulo nas últimas semanas, a direção nacional do PV optou por liberar os membros do partido para transmitirem seus apoios pessoais para qualquer um dos candidatos no segundo turno. “Eu posso ir para o palanque que eu quiser, posso ir a programas de TV para declarar meu apoio pessoal”, informou.

O deputado preferiu não antecipar ao Conexão Tocantins sua decisão com relação ao seu apoio no segundo turno das eleições presidenciais. Lelis informou somente que na sessão ordinária da Assembleia Legislativa desta terça-feira, 19, irá fazer pronunciamento no plenário onde se posicionará com relação ao assunto. “Amanhã vou fazer um pronunciamento no qual eu pretendo expor todos os posicionamentos da reunião e o meu apoio”, completou.

Tendência

Nas eleições estaduais deste ano, o deputado do PV concorreu e foi reeleito para a AL pela coligação Tocantins Levado a Sério, que elegeu o ex-governador Siqueira Campos (PSDB) de volta ao governo do Tocantins. A tendência é que o deputado mantenha a aliança com o grupo de Siqueira, que apoia Serra. Sem querer antecipar seu pronunciamento, o deputado se resumiu a afirmar: “você já deve imaginar meu posicionamento”.