Estado

Foto: Divulgação Prefeito de Araguaina, Valuar Barros Prefeito de Araguaina, Valuar Barros

O Ministério Público Estadual (MPE) requisitou informações à Prefeitura de Araguaina acerca dos motivos da paralisação das obras de pavimentação asfáltica, recapeamento, terraplanagem e outros que vinham sendo realizadas no município.

De acordo com o Promotor de Justiça Alzemiro Wilson Peres Freitas, o MPE recebeu denúncias de que as obras que vinham sendo realizadas “a todo vapor” em diversas partes do município não são mais observadas e, em alguns locais, estariam paralisadas. “Coincidentemente ou não, a paralisação das obras ocorrera após o resultado do pleito eleitoral. Supostamente leva a concluir que tais obras foram realizadas em caráter de urgência, em razão do próprio pleito, o que pode ser traduzido em ineficiência dos serviços e prejuízo ao erário, pois, na maioria, já se verificam trincamento e fissuras e, em grande parte, a completa danificação da lâmina asfáltica”, frisou o Promotor de Justiça.

Com as informações solicitadas, o MPE quer conhecer as causas que levaram à interrupção das obras logo após o período eleitoral (se por falta de recursos, materiais, máquinas, etc), bem como verificar a realidade dos fatos, pois caso tais reclamações se confirmem, pode-se configurar negligência ou, ainda, má gestão administrativa.

A Prefeitura de Araguaina tem o prazo de dez dias para responder às solicitações do MPE.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ MPE