Polí­tica

Foto: Dicom/AL

O deputado estadual eleito Sargento Aragão (PPS) afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 25, que a partir de fevereiro os partidos devem começar a conversar com o governador eleito Siqueira Campos (PSDB).

“Depois de fevereiro cada um deve negociar com o governo não de maneira pessoal mas através dos partidos”, frisou comentando ainda que é normal as legendas conversarem com o novo governo para fazer composição.

Até o momento os parlamentares da bancada do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) pretendem permanecer unidos para a nova gestão quando terão que atuar como oposição. “ A bancada está 100% unida”, disse.

Questionado sobre o relacionamento do PPS com o novo governo, Aragão disse que ainda não está sabendo de nenhuma articulação. “O presidente do partido ainda não passou nada sobre isso. Tudo que vier vamos discutir no partido, no nosso grupo”, afirmou.

Sobre a migração de deputados para a base de Siqueira, Aragão afirmou que acredita na possibilidade de todos os parlamentares continuarem no mesmo grupo. “Todos que estão ali são deputados maduros, conhecem e sabem fazer política”, salientou se referindo ainda aos novatos que ingressarão na Casa de leis.

Relação

A relação dos parlamentares de oposição com o novo governo, segundo Aragão será pautada na fiscalização. “Não vamos praticar ingovernabilidade mas não vamos permitir alterações em algumas leis já aprovadas”, frisou.Aragão estima que a oposição deve ser maioria no governo.

Polícia Militar

O parlamentar, que representa a Polícia militar e é engajado nas bandeiras de luta da categoria afirmou ainda que estará vigilante com relação aos benefícios para a classe. “Estamos consolidados no Estado democrático de direito, Gaguim fez sem prometer, já ele que prometeu vamos ver se vai cumprir”, disse.

Um dos compromissos de Siqueira com a categoria é o apoio e equiparação salarial de acordo coma PEC 300.