Polí­tica

O deputado estadual César Halum (PPS) que foi eleito para uma cadeira na Câmara Federal saiu em defesa do senador eleito Marcelo Miranda (PMDB) que foi cassado pelo TSE.

Halum disse que a justiça demorou para julgar a situação de Marcelo e com isso frustou o voto da população. “Não foi o Marcelo que foi cassado e sim o voto do povo. O outro vai assumir mas não foi o povo que quis”, salientou na sessão.

O deputado frisou também que Marcelo continua sendo uma liderança e lembrou que cabe recurso na decisão. Halum criticou ainda a festa de comemoração do grupo de Siqueira e aliados de Vicentinho. “Fazer festa com voto dos outros não é bom”, disse.

O também deputado federal eleito Ângelo Agnolin (PDT) defendeu Marcelo e sugeriu que a justiça estabeleça um prazo para julgar esses casos.

Para o deputado a cassação não é motivo para que o grupo fique de cabeça baixa. “Nossa articulação política não pára com isso, nem se desfaz, estamos juntos”, frisou.