Campo

Foto: Lenito Abreu

A 10 dias do fim da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa, a Adapec – Agência de Defesa Agropecuária - lembra os pecuaristas sobre a obrigatoriedade da imunização de todos os bovinos e bubalinos em idade vacinal, ou seja, de 0 a 24 meses. Outro alerta é quanto ao prazo que o produtor tem para realizar a comprovação que é de dez dias após a compra das doses da vacina.

“Já conseguimos uma vitória que foi a vacinação parcial dos animais, mas precisamos manter os excelentes índices para continuarmos pleiteando o título de livre sem vacinação”, comentou o presidente da Adapec, José Luciano Azevedo Carlos, sobre a importância da imunização para o Estado, acrescentando que não há previsão de prorrogação da campanha. “Por isso é preciso que todos que ainda não vacinaram se apressem”, completou.

A segunda etapa da campanha começou no dia 1º de novembro e segue até o dia 30. A previsão é que sejam imunizados cerca de 3,5 milhões de bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade, que foram declarados em maio deste ano. Quem deixar de vacinar será multado em R$ 5,32 por cabeça de animal.

Para comprovar a vacinação, o produtor precisa se dirigir ao escritório da Adapec onde a ficha da sua propriedade é cadastrada. Lá ele deve apresentar a nota fiscal das vacinas e a carta aviso, com os dados dos animais como idade e sexo. É com a comprovação da vacina, que a Adapec tem condições de acompanhar a evolução do rebanho tocantinense. Mesmo quem não tem bovídeos em idade vacinal e não comprovará o ato, deve realizar a atualização cadastral junto ao escritório. Para quem deixar de repassar as informações do rebanho, a multa é de R$ 127,69 por propriedade.

Zona Tampão

Na Zona Tampão, que é composta pelos municípios de Barra do Ouro, Goiatins, Campos Lindos, Recursolândia, Lizarda, São Felix e Mateiros, todos os bovinos e bubalinos, independente da faixa etária, devem ser vacinados.

Dados

O Tocantins tem 7.606.090 de bovídeos. Destes, 99,50% foram imunizados na campanha de maio, alcançando o maior índice vacinal registrado até o momento.

Fonte: assessoria de Imprensa/ Adapec