Polí­tica

Foto: Gleydson Medeiros

Os vereadores de Palmas devem votar nesta quarta-feira, 8, a Lei de Diretrizes Orçamentárias que prevê receita anual de R$ 579,5 milhões para 2011.

Das 14 emendas propostas, o vereador relator, Milton Neris (PT) aceitou apenas duas, uma de autoria do oposicionista Aurismar Cavalcante (PP) que trata de alteração no regime de financiamentos.

A bancada de situação propôs e Neris aceitou, uma redefinição nos excessos de recursos para arrecadação na capital. Das emendas rejeitadas, 11 foram de autoria do vereador Cavalcante.

Em entrevista ao Conexão Tocantins, Cavalcante criticou o fato de suas emendas não terem sido aceitas. “Isso é falta de prioridade”, afirmou argumentando que era necessário elencar logo na LDO as metas mais específicas para a gestão.

Os vereadores devem realizar extras à tarde para votar a LDO e outros projetos.

O presidente da Casa, Wanderlei Barbosa (PSB) inicou a sessão após mais de quarenta minutos do horário previsto.