Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente do Sisemp que também é presidente da Força Sindical no Tocantins, Carlos Augusto Melo de Oliveira, participou no último dia 06 deste mês em São Paulo, da Reunião da Executiva Nacional, que contou com a presença de representantes de todos os Estados.

Durante a reunião foi feito um balanço das atividades sindicais e políticas promovidas pela central durante 2010, e foi definida a agenda para o ano que vem.

Foram definidas, por unanimidade, quatro ações que terão prioridade da central no ano que vem: intensificar a luta pela aprovação das 40 horas semanais sem redução salarial, pelo fim do fator previdenciário, pela regulamentação da terceirização e da contribuição sindical.

Segundo a diretoria executiva, são bandeiras da classe trabalhadora que precisam ser implementadas com urgência no país e assim pressionar o governo e o Congresso Nacional para que os deputados votem rapidamente a PEC da redução da jornada de trabalho. A pressão tem de ser contínua.

De acordo com a diretoria da Força os empresários vêm contabilizando alta produtividade à custa do esforço dos trabalhadores. Além da geração de emprego, a jornada menor vai contribuir para melhorar a qualidade de vida da população.

O fim do fator previdenciário também esteve na ordem do dia das entidades sindicais do campo da Força. O fator é um mecanismo perverso que achata o valor das aposentadorias e pune aquelas pessoas que deram o melhor de sua saúde e da sua vida na luta por um país melhor.

Outra tarefa importante do movimento sindical será a regulamentação da terceirização, que até agora serviu basicamente para tornar precárias as condições de trabalho.

Fonte: Assessoria de imprensa Sisemp