Polí­tica

Foto: Divulgação

Sob a acusação de abuso de poder político e econômico, compra de votos e conduta vedada, o primeiro suplente de deputado estadual do PT, Ivan Alves de Oliveira, o Ivan Vaqueiro, entrou com um Recurso Contra a Expedição de Diploma (Rced) à deputada estadual reeleita Solange Duailibe (PT) que teve 20.940 votos.

A executiva do Partido dos Trabalhadores, através do presidente Donizeti Nogueira pretende intermediar a situação. “Vou intermediar a situação para que não fique ruim para o partido”, salientou o presidente.

Nogueira frisou que a decisão de entrar com o Rced foi pessoal por parte do suplente. “Ele deve ter as razões dele certamente, mas nós preferíamos que isso não estivesse acontecendo, é uma situação complicada para o partido”, frisou.

O presidente estuda a possibilidade de ajudar a resolver o impasse.

Ivan teve apenas 5.939 votos e tem a intenção de assumir no lugar da petista. Além de Solange, o partido elegeu Amália Santana e José Roberto.

Caso o Rced resulte numa cassação da parlamentar o PT pode perder uma vaga na Assembleia Legislativa, já que Solange foi a mais votada dentre os eleitos do partido.

As contas de campanha da deputada Solange Duailibe foram rejeitadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela falta de comprovação de origem de cerca de R$ 230 mil na arrecadação de campanha.