Polí­tica

O governo do Estado já toma as providências para que os mais de três mil servidores públicos que segundo a Secretaria de Administração não foram encontrados nos cargos possam devolver aos cofres públicos o dinheiro que receberam sem trabalhar.

A secretaria não divulgou o nome destes servidores que ganhavam sem trabalhar mas o secretário Lúcio Mascarenhas frisou que estes servidores não foram encontrados nos cargos. “Está mais do que provado que eles cometeram crime e receberam o dinheiro público que não deveriam embolsar”, disse o secretário.

O Estado já toma as providências necessárias para acionar na justiça estas pessoas. A maioria destes servidores que não foram encontrados eram lotados não só na Secretaria de Governo que foi extinta mas em quase todas as pastas do governo.

Governos anteriores

O ex-governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) chegou a afirmar várias vezes durante sua gestão que 99% dos servidores comissionados estavam trabalhando, conforme levantamento na sua gestão.

O ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) também negou a existência de servidores fantasmas nos seis anos de seu governo.