Polí­tica

Foto: Divulgação

Os vereadores de Palmas vão começar o ano legislativo nesta terça-feira, 7, sob o comando do petista Ivory de Lira (PT) eleito presidente da Câmara de Palmas no ano passado.

A sessão deve ter a presença do prefeito da capital, Raul Filho. Dos 12 vereadores da Casa de Leis, apenas três são da base de oposição ao prefeito.

Mesmo sendo minoria na Casa, os oposicionistas Fernando Rezende (DEM), Valdemar Júnior (DEM) e Aurismar Cavalcante (PP) pretendem apresentar reivindicações logo na primeira sessão do ano.

Em entrevista ao Conexão Tocantins, Cavalcante salientou que nesta terça reivindicará junto à prefeitura a prestação de serviços básicos que segundo ele não estão sendo oferecidos à população.

O pepista frisou ainda que a capital passa por um momento difícil na administração do prefeito. “Palmas está esquecida”, salientou. "A prefeitura só está muito boa é para cobrar tributos e impostos”, criticou o vereador.

Para Cavalcante, as movimentações políticas à nível estadual e ainda na Assembleia Legislativa estão afetando o desempenho do prefeito à frente da gestão. “O que se vê é que a população está deixada de lado. A prioridade não está sendo o atendimento aos anseios da sociedade”, frisou.

Questionado sobre a dificuldade de fazer o papel de oposição pelo fato de ser minoria na Casa, Cavalcante frisou que infelizmente há a conveniência entre os atuais vereadores. “Infelizmente há um pouco de conveniência quando o vereador é do mesmo lado que o executivo e isso é fato”, disse.