Economia

Em comparativo relativo aos meses de janeiro dos últimos cinco anos, o Conselho Regional de Economia da 25ª Região do Tocantins - Corecon-TO, através do Comitê de Pesquisa e Desenvolvimento da Variação da Cesta Básica de Palmas - CBP constatou-se em 2011 a maior alta da cesta básica na capital.

De acordo com dados da pesquisa divulgada ontem, a variação ocorrida no custo da cesta referente ao mês de janeiro de 2011 foi de R$ 202,80, enquanto que em janeiro de 2010, o consumidor pagou R$ 153,63, aumento de 32%.

Nos dados divulgados todos os produtos tiveram aumento significativo: café +84%; Tomate +68%; Arroz +54%; Banana +43%; Feijão +36%; Carne e Farinha +28%; Leite +27%; Açúcar +15%; Óleo e Pão-francês +13%; Mandioca +5% e Margarina +2%.

Conforme o economista pesquisador da CBP, economista Claudiney Leal, desde quando começou a pesquisa, em julho de 2005, o maior aumento referente aos meses de janeiro foi este ano. “Isso se deve ao baixo estoque regulador, as sazonalidades da entressafra e as catástrofes climáticas no Brasil e no mundo”, avalia Leal.

A enfermeira Lívia Maria Noal disse que sentiu esse aumento no decorrer do ano, e que a solução para diminuir o impacto foi substituir ou comprar produtos da safra. “Durante o ano os produtos aumentam aos poucos, e quando você percebe tudo subiu de preço. Aí percebo que está tendo inflação. Mas, para compensar procuro substituir marcas, comprar produtos da safra ou mesmo diminuir a quantidade”, afirma a enfermeira.

A primeira pesquisa CBP do ano, divulgada na tarde desta sexta-feira, 07/02, foi realizada na última semana de janeiro, e contabiliza 66 edições.

Fonte: Assessoria de Imprensa Corecon