Educação

Foto: Divulgação/Assessoria Secretário quer diminuir custos com logística do evento Secretário quer diminuir custos com logística do evento

Cada novo parceiro trouxe uma colaboração, juntos entidades, órgãos do governo do Estado e iniciativa privada têm pela frente a construção do 7° Salão do Livro do Tocantins. Este foi o principal motivo para a reunião que aconteceu na tarde desta quinta-feira, 10, na sede da Seduc - Secretária Estadual de Educação.

Desta vez as discussões ficaram concentradas no apoio e colaboração da iniciativa privada para constituição do 7° Salão do Livro do Tocantins. Algumas mudanças estão previstas para esta edição, uma delas se refere à comercialização dos estandes das livrarias. Diferente dos anos anteriores o espaço não será mais alugado, o que conseqüentemente irá acarretar uma queda no valor de revenda dos livros. Mas para que isso aconteça é preciso ter o apoio e incentivo dos investidores e empresas privadas.

“Precisamos dimensionar os custos com logística, hoje uma das nossas preocupações é com o valor dos livros. O serviço que é ofertado; como as atividades culturais e fomento a leitura devem ser a principal preocupação e objetivo do Salão”, argumentou o secretário da pasta, Danilo de Melo Souza.

No encontro também ficou definido que o evento desta vez irá acontecer do lado sul da Praça dos Girassóis, para melhor aproveitamento dos espaços de estacionamento e do Memorial Carlos Prestes, que irá abrigar parte da programação. Também está em discussão a criação de dois novos espaços de ampliação da cultura regional, como o Espaço Arraia e Espaço Circo. Nesta edição ao contrário das demais, o espaço reservado para atrações de grande público como shows, vão acontecer em uma concha acústica dando oportunidade para que um número maior de pessoas possam participar.

“Temos várias ideias e com certeza cada contribuição irá cooperar para que esta edição seja ainda melhor. Essa abertura à iniciativa privada é muito importante para o fortalecimento também da economia do Estado, afinal a movimentação de setores como o turismo, e comércio é intensa durante os dias do evento”, destacou a Maria Emília Jaber, diretora técnica do Sebrae.

Entre os presentes estavam representantes da, ATL – Academia Tocantinense de Letras, Caixa Econômica Federal, Organização Jaime Câmara, Universidade Católica, Bradesco, Rede Jovem Palmas, Rede Record, OI, Vivo, Sebrae, Colégio São Francisco de Assis, além da Fundação Cultural de Palmas e Secretaria da Juventude e Esporte do Tocantins.

Fonte: Seduc