Polí­tica

Foto: Divulgação

Os vereadores da bancada de oposição da Câmara de Paraíso do Tocantins devem formalizar nesta segunda-feira, 14, nos órgãos federais denúncia contra o prefeito Paulo Tavares (PR) com relação às suspeitas de desvio de recurso para realização do Carnaval da cidade.

“Vamos passar para os órgãos federais apurarem o desvio de recurso do ministério do turismo na ordem de R$ 333 mil através de convênio entre a prefeitura e o ministério”, informou ao Conexão Tocantins o vereador Neivon Bezerra (DEM).

O relatório se refere à investigação da CPI da Folia que está suspensa em razão de uma liminar concedida pelo juiz Adolfo Mendes em resposta à um mandado de segurança do prefeito Paulo Tavares.

“Como o mandado de segurança impediu que o relatório da CPI fosse lido em plenário e apresentado para a sociedade de Paraíso vamos levar a investigação para a Advocacia Geral da União, Ministério Público Federal e Polícia Federal”, salientou Neivon Bezerra.

Impeachment

Os vereadores articulam ainda pedir a saída do prefeito através de um pedido de impeachment. A denúncia seria a preliminar para a iniciativa que tem o apoio de maioria dos vereadores da bancada.

Tavares tem apenas dois vereadores na sua base de apoio na Câmara e tem sofrido desgaste na administração em razão da CPI da Folia.