Polí­tica

Em breve entrevista concedida antes do início da sessão ordinária da manhã desta terça-feira, 15 na Assembleia Legislativa, o deputado Stálin Bucar (PR) informou ser muito difícil sua mudança de bancada dentro da AL.

De acordo com Stálin, esta é uma decisão que deve ser tomada com muito cuidado e em conjunto com as suas bases para que não pareça venda de interesse pessoal. Contudo, ele confirmou que não pretende abandonar a oposição. “O bom senso diz que se você, tendo este deleito na base de oposição, deve permanecer na base de oposição”, destacou.

O deputado frisou que ainda pretende consultar suas bases para verificar se atenderá, ou não, a convocação do senador João Ribeiro (PR), presidente estadual de sua sigla. “Vamos discutir essa questão. O senador tem todo meu respeito e tem liberado recursos para obras dos prefeitos da minha região, como a de Miranorte”, disse.

No entanto, Stálin deu mostras de seu posicionamento natural ao tecer críticas à base governista por, de acordo com ele, estar contribuindo para o trancamento das pautas da Assembleia com a não indicação de deputados para a composição das comissões. “Quem não está tendo interesse em formar as comissões é o governo”, completou.

Até o momento, apenas a bancada de oposição enviou à Mesa Diretora da Casa a listagem dos deputados e seus suplentes que deverão concorrer às comissões parlamentares.

Entenda

Na última quinta-feira, 10, o senador João Ribeiro, durante o lançamento das obras de travessia urbana da BR 153, em Miranorte, convocou oficialmente o deputado Stálin Bucar para compor a base governista na Assembleia Legislativa.

Na ocasião, o deputado se disse em dívida com o senador e ficou de consultar suas bases para tomar uma definição e anunciar sua definição o quanto antes. Contudo, como o próprio deputado fez questão de frisar, “eu não sou um homem que me prende a prazos”.