Polí­tica

Na noite desta quinta-feira, 24, o Setor Santo Amaro, bairro da periferia de Palmas, localizado na região norte, recebeu várias autoridades para a solenidade de assinatura do Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo Estadual que transfere para o município de Palmas a titularidade fundiária da área daquele setor. Participaram do evento o governador do Estado, José Wilson Siqueira Campos (PSDB), o secretário de Planejamento e Modernização da Gestão Pública, José Eduardo Siqueira Campos (PSDB), o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), deputado Raimundo Moreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, os deputados Solange Duailibe (PT) e Amélio Cayres (PR), vários secretários do Estado e do Município, além de um grande número de moradores do Santo Amaro e região norte de Palmas.

Sob forte emoção o Secretário de Planejamento e Modernização da Gestão Pública do Governo do Tocantins, Eduardo Siqueira Campos, iniciou seu discurso no Setor Santo Amaro saudando a todos com a "paz do Senhor". Lágrimas correram em seu rosto e sua voz ficou embargada ao se lembrar do seu filho Gabriel Marques Siqueira Campos, falecido aos 11 anos de idade, no dia 14 de janeiro, num trágico acidente aéreo em Senador Canedo, GO, juntamente com mais 5 pessoas. O ex-senador disse que "não perdeu um filho na terra, mas ganhou um anjo no céu". "Eu imaginava que sabia o que era dor, imaginava que sabia o que era saudade, mas verdadeiramente não sabia. Hoje a dor que ocupa meu peito é que pode me mostrar o que realmente são dor e saudade", desabafou.

Eduardo Siqueira também homenageou o ex-vereador Mário Cézar, também falecido, fundador do Setor Santo Amaro. "Não fosse a sua luta, Mário Cézar, hoje este bairro não existia", lembrou. Pediu orações ao povo do Santo Amaro e ao povo de Palmas pela sua família e também pelo pai do deputado Marcelo Lelis, que está internado numa UTI em Palmas. Lelis, autor de um requerimento, datado de 23 de março de 2009, solicitando ao então presidente da Assembleia Legislativa, ex-deputado Carlos Gaguim, que fosse enviado expediente ao então governador do Estado, Marcelo Miranda, pedindo informações sobre o que seria feito quanto a urbanização e regularização dos setores Santo Amaro e União Sul, foi representado por sua esposa, Cláudia Martins Lelis.

Em seu discurso o secretário do Planejamento e Modernização da Gestão Pública lembrou que "alguns imaginavam que o que falamos aqui, quando estivemos neste setor no período eleitoral no ano passado, não passava de promessa. E hoje, com menos de dois meses de governo o que prometemos já estamos aqui para cumprir", enfatizou. Ele lembrou ainda que quando foi prefeito de Palmas havia uma grande parceria entre o Estado e o Município, nos últimos dois anos do segundo mandato de Siqueira Campos – 1995 e 2006 –, e que agora o prefeito Raul Filho terá também terá no Palácio Araguaia um grande parceiro. "Se faltava um bom parceiro para trabalhar, o fundador de Palmas, que ama esta cidade e este povo, está de volta ao governo", ressaltou. Eduardo Siqueira também disse que "não haverá entre nós diferença partidária", se referindo a antigas richas entre o PT e o PSDB. "Trabalharemos unidos para que nunca mais ninguém sinta vontade de vaiar alguém", finalizou.

Solange Duailibe em seu pronunciamento parabenizou o governador Siqueira Campos pela iniciativa de regularizar a situação fundiária do Setor Santo Amaro e pediu apoio para a administração municipal. A deputada disse ainda que a prefeitura já tem em caixa 16 milhões de reais para investir no bairro, e que agora a administração municipal vai poder atender aos inúmeros pedidos feitos pelos moradores daquela localidade, como asfalto, praça e outras melhorias. A parlamentar garantiu que assim que a matéria chegar na Assembleia Legislativa ela vai acionar a bancada de oposição para aprovar o projeto o mais rápido possível. Raul Filho prometeu trabalhar para construir no bairro um terminal rodoviário, um posto de saúde, 202 casas populares e 48 apartamentos com recursos que estão em caixa e outros que virão através de parcerias com o Estado, Caixa Econômica e governo Federal. Sem citar nomes, apenas referindo-se "aos governos passados", o prefeito também reclamou dos governos de Marcelo Miranda (PMDB) e de Carlos Gaguim (PMDB) que não resolveram a situação fundiária do Setor Santo Amaro e de outros bairros da capital na mesma situação, o que fez a prefeitura municipal perder cerca de 200 milhões de reais que eram destinados à habitação. Filho também disse que sente que Siqueira Campos está dando tratamento igual a todos os prefeitos, sem levar em consideração cor partidária.

Também emocionado o governador Siqueira Campos lembrou o neto Gabriel, iniciando seu discurso com uma oração pedindo a Deus força para tirar a dor do seu coração e do coração da sua família, pela morte do garoto. O governador lembrou dos tempos que Eduardo Siqueira Campos era criança. "Desde os 3 anos e pouco ele viajava comigo pelo Brasil a fora", disse. Lembrando ainda de uma das marcas de sua campanha no ano passado, ressaltando que foi a campanha mais bonita da sua vida, Siqueira disse que "nós voltamos ao governo para cuidar das pessoas. Isso foi compromisso nosso, e já estamos cumprindo". Sobre a escolha do local para assinar o Projeto de Lei que regulariza o Setor Santo Amaro, o governador disse que "quem me trouxe aqui foi o Eduardo", enaltecendo o cuidado que seu filho tem em cumprir rigorosamente todas as promessas de campanha e o valor que Eduardo dá às pessoas mais simples e mais humildes. "Ele é muito melhor do que eu, infinitamente melhor do que eu", elogiou.

O Projeto de Lei assinado nesta quinta-feira em ato público no Setor Santo Amaro será enviado agora para a Assembleia Legislativa para aprovação dos deputados e em seguida devolvida ao governo do Estado para sanção do governador. A partir daí a prefeitura de Palmas estará com a posse definitiva da área do Setor Santo Amaro, podendo realizar as obras de infra-estrutura que tanto a população almeja.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Seplan