Cultura

Foto: Divulgação

Quem viveu em Palmas ou visitou a cidade no ano de 2004 pôde curtir bons espetáculos musicais, performances teatrais e declamações de poetas, no bar e restaurante Casa do Melck ou, na pior da hipóteses, ouviu falar muito. E bem!

E a Casa do Melck está voltando, agora como uma casa de shows, com 126 mesas fixas, sete camarotes vips para 10 pessoas cada, sonorização e iluminação profissional e os espetáculos de boa qualidade que marcaram a sua primeira fase, sempre escolhidos à dedo pelo jornalista e produtor cultural Melck Aquino, e pela sua esposa, Juliana Arraes. Inicialmente a casa funcionará todas sexta, sempre com uma atração local e outra nacional, com rodízio de shows em gêneros diversos, tais como MPB, samba de raiz, sertanejo, pop/rock, forró pé de serra, blues e música regional.

A inauguração

A inauguração está marcada para o dia 18 de março, a partir das 22h, no espaço onde funcionava a Eventus Hall, na 112 Sul. Os frequentadores serão recebidos por um show acústico com artistas locais, organizado pelo jornalista Tião Pinheiro e que leva o singelo nome de “Abacateiro” (todos saberão o motivo do nome durante o show). E a noite tem como show principal o grupo Mulheres de Chico, do Rio de Janeiro.

Chico Buarque de Hollanda certamente é um dos grandes compositores brasileiros que construiu uma obra musical de caráter nacional e não é sem razão que receba tantas homenagens. O grupo Mulheres de Chico nasceu em 2006, e é formado por batuqueiras, a maioria vinda de blocos carnavalescos e oficinas de percussão como o Monobloco, que decidiram fazer uma releitura original do universo musical criado por Chico, interpretando suas canções dentro de uma estética inusitada, com destaque para a formação instrumental tradicional das Escolas de Samba. E este espetáculo, nada parecido com algo que Palmas já tenha visto, que será a primeira atração da Casa do Melck.

Os ingressos e as mesas já estão à venda na Overend, no 2º Piso do Palmas Shopping e na Via Uno, do Capim Dourado Shopping. Portadores do cartão do assinante do Jornal do Tocantins podem comprar até dois ingressos meia ou levam uma mesa com 25% de desconto.

Programação de boa música

“Vamos mesclar novos talentos da música brasileira como Mulheres de Chico, do Rio; Lúdica Música, de Minas; Forró Agarradinho, de Goiás; Frank Elvis & Los Sinatras, de São Paulo; Luciana Costa, do Rio Grande do Sul; Los Porongas, do Acre; Banda DiFusão, de Brasília; Roraima, do Piauí; com gente consagrada, como Alcione, Leonardo, Trio Virgulino, Trio Yucatán e Vander Lee. E vamos também fazer projetos especiais com os talentos locais que abrirão os shows de fora, e aí passarão pelo nosso palco Nacha Moretto, Toninho Borges, Mônica Soares, Keila Lipe, Juraíldes da Cruz, Dorivã, Genésio Tocantins, Di Engenho Novo, Jota Bulhões, Mara Rita, Ivo e Erasmo, Léo Pinheiro, e as bandas Véiétu, Lostri e Buriti Blues Band”, comenta Melck Aquino.

Juliana Arraes, esposa do jornalista Melck Aquino, e uma das produtoras da casa, está também animada com o projeto dos bailes dançantes que se iniciam no dia 02 de abril. "Ouvimos sempre o pessoal mais velho e os professores das escolas de dança reclamarem que em Palmas não há um local apropriado para as pessoas que gostam de dançar. Vamos acabar com isto. Todos os sábados teremos uma banda de baile contratada para animar a noite, com diversos gêneros. E mais: já estamos cadastrando professores e professoras das escolas de dança porque estes serão nossos convidados, com entrada free nos bailes dançantes", comenta Juliana.

Preocupação com o atendimento

Ciente de que uma das grandes reclamações em Palmas diz respeito ao atendimento, a Casa do Melck contratou como seu gerente de salão o restauranter Maurício Goulart, que durante três semanas coordenou um curso que teve o apoio logístico do Senac-Tocantins. Ao todo, foram treinados 20 profissionais, em sua maioria universitários, que formarão o corpo de garçons, barmans e caixas. Passaram pelo curso como palestrantes o presidente para a América Latina da General Optical, Tom Lyra; o ex-presidente da ABRASEL no Tocantins, João Damasceno; o psicólogo, cantor e ator, Pietro Lamounier; o gerente da Adega 21, Santos, que foi o meitre da Casa do Melck no ano de 2004. Na semana que vem os já selecionados para cada uma das funções voltam a se encontrar, desta vez para treinamento sobre vinhos com Marcos Eugênio de Mattos, e sobre o sistema de informatização de pedidos, com a equipe responsável pela implantação do projeto.

"Queremos que nossos clientes tenham o melhor atendimento possível na Casa do Melck. Não é justo termos excelente shows, boas bebidas, bons petiscos, mas não termos profissionais capazes de atenderem com eficiência e um sorriso no rosto", comenta Maurício Goulart.