Meio Ambiente

Em reunião na tarde da terça - feira, 22, o coordenador de desenvolvimento socioambiental do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, Francisco das Chagas, e o Promotor de Meio Ambiente do MPE – Ministério Público Estadual trataram da renovação do Termo de Cooperação do Projeto Intersetorial do Meio Ambiente. A reunião aconteceu às 14h, na sede do Naturatins.

Promover a educação e conscientização ambiental em municípios com potenciais turísticos no Estado é o principal objetivo do projeto proposto pelo Ministério Público Estadual – MPE, por meio do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente – CAOMA. A ação conta com a parceria direta do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, Secretaria Estadual de Educação e Cultura, Secretaria Estadual de Saúde, Secretaria de Desenvolvimento sustentável e Recursos Hídricos, Ministério Público Estadual, Agência de Desenvolvimento Turístico e Companhia Independente da Polícia Militar.

Caseara, Araguanã, Pedro Afonso, Ponte alta, Peixe, Araguatins, Miranorte, Mateiros e Bielândia, foram as cidades contempladas para execução das ações propostas pelo projeto, sendo a última sugerida pelo presidente do Naturatins, Alexandre Tadeu, devido à existência do monumento natural das árvores fossilizadas. O critério de indicação foi realizado a partir de pesquisas que identificou os municípios mais vulneráveis às degradações ambientais.

A programação do projeto consiste na realização de campanhas educativas junto às escolas, gestores municipais e movimentos sociais organizados nas cidades que propiciem a conscientização na preservação do patrimônio ambiental.

A primeira fase do projeto consistirá em apresentar o diagnóstico dos problemas ambientais identificados nos municípios, e sugestões de ações, que devem estar de acordo com o que a comunidade considera relevante. Após esta etapa é que haverá o envolvimento da comunidade na execução das atividades propostas para minimizar esses problemas, que acontecerão conforme o cronograma de execução anual. Já na segunda fase haverá o acompanhamento dessas ações para identificar a evolução da situação local. As visitas ocorrerão trimestralmente e será realizada por representantes de cada instituição parceira.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Naturatins