Estado

O II Fórum de Controle do Tribunal de Contas chega ao sexto e penúltimo dia de evento com uma marca registrada: despertar nos participantes a relevância da profissionalização na administração pública. Na manhã desta quinta-feira, 31, o conselheiro presidente do TCE, Severiano Costandrade, falou ao público reunido no auditório do Tribunal de Contas: “Peço que vocês sejam profissionais e saibam o que estão fazendo, para que a sociedade seja atendida naquilo que precisa”.

Costandrade aproveitou a temática da oficina “Sistemas de Controle Interno”, que se estende até o fim da tarde, para transmitir a mensagem, “O controle interno não fiscaliza o gestor, mas sim fiscaliza para o gestor, evitando que possíveis erros sejam detectados a tempo”, concluiu.

Oficina

Na capacitação pela manhã, o auditor Orlando Alves da Silva explicou aos servidores do estado a importância do controle interno para a sociedade: “Ele é um instrumento de combate à corrupção e se estiver atuando de forma correta vai gerar economicidade, eficiência e eficácia no recurso público”. Ainda ressaltou que o sistema de controle precisa ser aperfeiçoado de forma contínua, “para que possa atingir níveis satisfatórios de desempenho e qualidade nos serviços oferecidos aos cidadãos”.

O auditor tratou da atuação do controle interno, que permite ao gestor acompanhar o desenvolvimento dos serviços públicos, “assegurando assim a preservação do patrimônio público e a transparência das contas”.

Segundo o coordenador de auditoria de inspeção da Secretaria da Saúde, Sílvio Miotto Figueiredo, é imprescindível que o controle interno integre um centro de debate como no Fórum, “com os conhecimentos adquiridos nessa palestra é possível prever erros na máquina pública”, enfatiza.

No período da tarde, a diretora geral de controle interno do TCE, Dênia Maria Almeida, expõe a parte prática do assunto, com exemplos do dia a dia do departamento de controle interno.

Último dia

O Fórum de Controle do Tribunal termina sua segunda edição nesta sexta-feira, dia 1º, com a oficina “SICAP – Licitação e Obras”, das 8h às 12h. Nesses sete dias de evento, foram realizadas cinco oficinas e cerca de 1000 gestores e técnicos dos órgãos e poderes estaduais orientados.

Fonte: Assessoria de Imprensa/TCE