Estado

O Ministério Público Federal no Tocantins denunciou seis pessoas por roubo e furto em duas agências de Correios e Telégrafos do interior do Estado. Os crimes aconteceram nos meses de fevereiro e março de 2011. São duas denúncias, em que quatro indivíduos são acusados de formação de quadrilha e roubo à agência de São Salvador e outros dois de furtarem agência da ECT e um estabelecimento comercial de Silvanópolis.

Uma das denúncias relata que Sérgio Morais, Paulo Sérgio de Araújo, Raimundo Laurindo e Alex Souza se associaram em quadrilha e partiram de Brasília para praticar furtos no Tocantins mediante arrombamentos e roubos com violência ou grave ameaça, entre eles o assalto à agência da ECT de São Salvador.

Segundo laudo pericial, no dia 15 de março, dois dos acusados arrombaram a porta da agência e quebraram o circuito de alarme, enquanto um esperava no carro e outro vigiava o local. Utilizando um pé-de-cabra, eles arrombaram o cofre e retiraram R$ 3.429,23. Após ser acionado por um morador da cidade, um superintendente da Polícia Militar chegou ao local, mas foi rendido pelos assaltantes, que fugiram antes dos reforços chegarem. Após diligências, os acusados foram presos pela PM e o carro da fuga foi encontrado abandonado com as ferramentas utilizadas no crime e parte da quantia roubada. Eles estão detidos na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

A denúncia ressalta também a periculosidade dos acusados Sérgio Morais, Paulo Sérgio e Alex Souza, que possuem passagens criminais por crimes de roubo, furto e tentativa de homicídio. Existe ainda dúvida quanto a identidade de Sérgio Morais, já que foi encontrado com documento de identidade e cartão de crédito em nome de Rafael Neto de Souza, cujos resultados dos exames periciais ainda não chegaram.

O MPF/TO requer a condenação dos acusados às penas descritas nos artigos 288 e 157, parágrafos1º e 2º, inciso II, do Código Penal.

Furto em Silvanópolis

Em outra peça, o MPF/TO denuncia Fernando Inácio Pereira de Souza e Marco Antônio Ferreira Araújo por furto à agência dos Correios e à Panificadora Rodrigues, no município de Silvanópolis. Segundo os autos de apreensão da Polícia Civil, na madrugada de 15 de fevereiro de 2011, os acusados arrombaram o telhado da agência e retiraram uma balança eletrônica da empresa. Depois, foram à panificadora e, também entrando pelo teto, furtaram bebidas e alimentos, mas foram surpreendidos pela polícia que havia sido acionada. Durante a prisão, os acusados confessaram o furto à ECT e os policiais encontraram a balança na casa de um deles. Os acusados encontram-se na casa de prisão de Porto Nacional.

As práticas dos denunciados estão tipificadas no artigo 155, parágrafos 1º e 4º, incisos I e IV, combinado com artigo 71 (crime continuado) do Código Penal.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ MPF