Polí­tica

O deputado federal César Halum (PPS-TO), classificou como "atentado terrorista" o ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira, 7.

De acordo com informações da Polícia Militar do Estado, um homem entrou na escola e fez cerca de 30 disparos contra os estudantes. O atirador se suicidou após matar pelo menos 11 crianças e ferir 13 que estão internadas.

“Isso não pode se transformar em tradição no nosso País. Não podemos aceitar que em escolas, um ambiente de estudo e crescimento, aconteça atos de terrorismo e violência como este”, disse César Halum

Para o deputado Tocantinense é necessário pensar um pouco mais no sistema de segurança das escolas brasileiras. “Como pode uma pessoa desconhecida chegar a uma escola dizendo que vai fazer uma palestra e ela não ser devidamente identificada antes de entrar? Algo está errado. É preciso unir as forças do Estado para que haja um entendimento entre a educação e segurança, que querendo ou não se faz necessário que andem juntas”.

Comissão de Segurança

A Comissão de Segurança da Câmara nomeou três deputados para acompanhar a situação na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo. Os deputados que farão acompanhamento são do Rio de Janeiro: Alessandro Molon (PT), Dr. Carlos Alberto (PMN) e Stepan Nercessian (PPS). O grupo vai recolher informações e fazer pesquisas na secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro a fim de promover uma discussão quanto à elaboração de leis de combate à violência.

Por: Redação

Tags: César Halum, Polícia Militar, Terrorismo