Polí­tica

Foto: Marcio Vieira

Compreensão, apoio e ajuda é o que o governador Siqueira Campos pede ao grupo de Servidores do Estado, que procuraram, em diversas Secretarias de Estado, a concessão de funções gratificadas – FC e DAS. “Reconheço o merecimento dos servidores, são profissionais dedicados e compromissados com o crescimento do Estado e com a missão do governo de atender a população nas suas necessidades. Mas este ano eu não posso fazer estas concessões. O governo enfrenta dívidas deixadas pelas administrações passadas e o Estado sofre com isso”, lamentou Siqueira Campos.

A preocupação do governador é com os diversos convênios assinados e não pagos, compromissos não honrados com instituições financeiras unilaterais e bilaterias, o que tem causado, segundo ele, desgaste na imagem do Estado e deixado o governo sem condições de buscar novos convênios, alocar recursos, resultando em problemas sérios.

Segundo a assessoria de imprensa do governador, a equipe do governo do Estado está imbuída num trabalho de recuperação do Tocantins, operando num limite de gastos que não pode ser ultrapassado para que não haja atraso no pagamento da folha de pessoal e dos diversos benefícios, além de cumprir os gastos com a saúde, segurança pública e outros setores da administração pública.

De acordo com o governador a situação é grave a ponto de impedir que novas obras sejam iniciadas, e são muitos os projetos a serem cumpridos pela equipe de Governo, como completar a infraestrutura do Estado, as escolas de tempo integral que precisam ser construídas e a revitalização e reforma de hospitais e unidades escolares.

“Este ano é de recuperação do Estado e do pleno funcionamento da saúde, educação e de todos os serviços que devem ser prestados com qualidade à população tocantinense. Este ano é de recuperação da capacidade de funcionamento do Serviço Público para cumprir as obrigações do Governo para com o povo e também de resgatar a credibilidade do Estado”, disse Siqueira Campos.

O governador explica que este ano é para recuperar o Estado para colocar em dia as obrigações do Governo com as dívidas contraídas junto ao Governo Federal e as instituições nacionais e internacionais.

“Peço compreensão e também que me ajudem a moralizar a administração pública, combatendo a burocracia e a corrupção, que, graças a Deus, já não existem. Mas o momento é de trabalho árduo para reerguer o Tocantins, resgatar sua credibilidade, o nosso orgulho. Nossa expectativa é positiva para o próximo ano, com novos investimentos, valorização de pessoal, planos e projetos que farão do nosso Estado o que mais cresce no País e também com os programas voltados ao futuro das nossas crianças, dos nossos jovens, das crianças especiais, dos idosos, da proteção das nossas famílias e do nosso desenvolvimento”, finalizou.

Por: Redação

Tags: Funcionário Público, Siqueira Campos