Polí­tica

Durante seu pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 12, o deputado Sandoval Cardoso (PMDB) criticou as condições das estradas no interior do Estado. De acordo com o deputado, mesmo depois de 100 dias de governo a situação ainda não melhorou no Tocantins. “Depois de 100 dias, me deparo com um Estado que necessita de medidas urgentes e enérgicas”, frisou.

O deputado destacou que a situação das estradas no Tocantins é precária e não é novidade no período chuvoso tocantinense. De acordo com ele, “falar de buracos nas estradas, é chover no molhado. Este problema dos buracos não é apenas de escoagem. Precisa ser tomada atitude urgente”, completou.

Aragão critica sistema prisional

Já o deputado Sargento Aragão (PPS), lembrando a rebelião que culminou na destruição de parte do Centro de Prisão Provisória de Palmas na última sexta-feira, citou o caso dos defensores públicos que foram impedidos de entrar no presídio no momento do motim.

O deputado, mesmo concordando com a postura do secretário de Segurança Pública, João Costa Ribeiro Filho, frisou que discorda de alguns de seus programas voltados para o setor. De acordo com ele, o secretário tem boas intenções em seus projetos, mas ainda faltam ações mais contundentes.

Segundo Aragão, as principais divergências se dão na questão da cor dos uniformes dos presos, assim como na unificação das atribuições na prisão, vigia e fiscalização dos presidiários.

A primeira questão gerou polêmica, quando o secretário sugeriu que os presos do sexo masculino usassem uniformes cor-de-rosa e as mulheres, verdes. Já no segundo ponto de desacordo, o deputado frisou que, em experiências anteriores, esta unificação de responsabilidades não apresentou efetividade. “Imaginem os senhores que quem prende, vigia e fiscaliza. Isso não funciona”, completou.

Outro ponto levantado por Aragão foi o fechamento do Presídio Barra da Grota. Segundo ele, aquele espaço tem feito falta na alocação de presos de todo o Estado. “Estamos defendendo aqui que o caldeirão pode explodir novamente”, disse.