Cultura

O prefeito de Palmas Raul Filho e a presidente da Fundação Cultural de Palmas (FCP) Kátia Maia empossaram nesta segunda-feira, 11 os novos conselheiros titulares e suplentes das diversas instâncias de representação artísticas das câmaras setoriais do Conselho Municipal de Cultura (CMC). Conforme regimento interno do conselho, a próxima etapa é a realização da primeira reunião ordinária para eleger a nova diretoria, marcada para esta quarta-feira, 13, na sede da FCP, às 16 horas.

Nesta reunião, serão definidos os nomes do presidente, vice-presidente e secretário-geral, em um processo democrático que assegura à sociedade civil a indicação do presidente e do vice-presidente. Já o poder executivo indica o candidato a ocupar vaga de secretário geral.

Na solenidade de posse dos conselheiros, após entrega dos certificados, o prefeito Raul Filhofrisou a importância da inserção da cultura no Município, ao fazer referência ao sucesso das escolas de tempo integral com o desenvolvimento de atividades extracurriculares neste setor, como música, poesia e dança, entre outros. “Estimular a formação cultural da população e dos agentes culturais é de extrema importância”, destacou o prefeito.

A presidente da FCP Kátia Maia fez alusão à parceria com o CMC, que afirmou estar voltada para a democracia cultural. “Esperamos contribuir com a construção de espaços e instrumentos que favoreçam a livre expressão artística da população, o acesso aos bens culturais produzidos, preservando o acervo cultural do município, valorizando e respeitando a diversidade”, finalizou a presidente.

Cícero Belém acompanha o conselho desde 1999, e para esta gestão foi indicado pelo poder público. O conselheiro fala de suas expectativas para esta nova gestão do Conselho. “São as melhores possíveis, acho que a atual composição está boa, é bem representativa com pessoas de expressão na vida cultural da cidade. O Conselho tem um papel político muito importante no sentido de articular as políticas, estreitar as relações entre sociedade civil e poder executivo”, comentou.

Conselho Municipal de Cultura

O Conselho Municipal de Cultura foi criado em 1998 e teve sua estrutura totalmente reformulada através da Lei nº. 1.390 de 25 de outubro de 2005. Neste tempo de existência o CMC realizou várias ações como a criação da Fundação Cultural de Palmas, criação do Fundo Municipal de Cultura, que está em processo de implantação, adesão do Município ao Sistema Nacional de Cultura – SNC.

Como órgão de assessoramento da Prefeitura de Palmas, o CMC também foi responsável pela coordenação dos seminários de cultura realizados pelo município, coordenação do IV Fórum Municipal de Cultura, além de normatizar o uso dos espaços culturais do município, traçar Diretrizes do Plano Plurianual – PPA desde 2001 e orientar a formulação da macro-politica cultural do município.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Fundação Cultural de Palmas