Polí­tica

O tesoureiro estadual do PPS, Abraão Lima foi alvo de um processo ético-disciplinar no partido e por esta razão foi expulso da legenda que no Estado foi fundada por ele e atualmente é presidida pelo deputado estadual Eduardo do Dertins.

Lima participou ontem em Brasília de evento de registro do Partido Social Democrárico junto com a deputada estadual Solange Duailibe (PT) e do federal César Halum (PPS). "Eles me chamaram para uma reunião e eu não fui, ainda não tenho conhecimento da expulsão mas se isso aconteceu me sinto honrado de sair da companhia de Eduardo do Dertins”, frisou.

O integrante salientou que levará 220 membros do PPS no Estado para a nova legenda e fez duras críticas ao presidente do PPS. “Sair da companhia de quem trocou cheque-moradia por voto é uma honra. O Dertins fez campanha com o dinheiro das prefeituras”, salientou.

O deputado foi secretário estadual de Habitação na gestão passada do ex-governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) durante alguns meses e várias irregularidades foram encontradas no Programa Cheque-moradia e estão ainda sendo apuradas pela atual gestão. Dertins, questionado sobre as irregularidades, afirmou na semana passada que não fez nada ilegal enquanto esteve à frente da pasta.

Lima fez outras críticas de cunho pessoal ao Dertins. “Meu sentimento é de honra ao sair da companhia de Eduardo e da corja dele”, frisou.

O PPS passa por desavenças internas desde as eleições do ano passado quando ficou dividido para apoio aos candidatos. A instância nacional do partido tenta impedir que os membros deixem a sigla para o PSD.

Raul no PSD

Lima salientou ainda que o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) deve também ir para o PSD. “Muita gente vai, vou levar o atual diretório todo”, frisou.

O Conexão Tocantins aguarda retorno do presidente Eduardo do Dertins com relação ao assunto já que não conseguimos contato com o deputado até o fechamento desta matéria.

Confira a nota de expulsão de Abraão do partido:

“NOTA À IMPRENSA

A direção estadual do Partido Popular Socialista no Tocantins comunica à imprensa e ao povo em geral que, após a conclusão de regular processo ético-disciplinar no qual foi assegurada ampla defesa ao filiado ABRAÃO CAVALCANTE LIMA, decidiu expulsá-lo de seus quadros e, em conseqüência, destituí-lo, incontinenti, do cargo de tesoureiro de sua Comissão Executiva e de membro titular do Diretório Estadual.

O Sr. Abraão Cavalcante Lima, a partir desta data, também foi excluído da relação de filiados deste Partido junto ao sistema filiaweb da Justiça Eleitoral.

Deputado Estadual EDUARDO DO DERTINS
Presidente PPS Tocantins”