Polí­tica

Foto: Koró Rocha Bonifácio frisou que o governo precisava de um nome mais contundente na defesa Bonifácio frisou que o governo precisava de um nome mais contundente na defesa

Em entrevista concedida antes do início da sessão ordinária da manhã desta quinta-feira, 14, na Assembleia Legislativa, o deputado José Bonifácio (PR) frisou que o governo precisava de um nome mais contundente na defesa do governo, por isso sua indicação para a liderança do governo no lugar do deputado Freire Junior (PSDB).

O deputado, no entanto, ressaltou a importância da liderança de Freire no período que envolveu a discussão e a votação do Orçamento estadual, além de outras matérias polarizadas no plenário. “O deputado Freire Junior, num momento difícil da Assembleia, com a sua experiência, conduziu a sua liderança de forma bem conciliadora”, completou.

Bonifácio ainda ressaltou que, enquanto o antigo líder de governo conciliava com a oposição, num momento em que era necessário, os demais parlamentares da base governista ficavam responsáveis pela defesa mais aguerrida da administração de Siqueira Campos (PSDB). “Nós ficamos na base, defendendo, e ele conciliando”, disse.

Depois de passadas as votações que eram necessárias as negociações entre as duas bancadas da Casa, o deputado ressaltou que é necessário que o líder assuma postura mas “agressiva” na defesa do governo. “Eu acredito que a escolha do governador foi oficializar o que já acontecia na prática”, disse, sobre a postura conciliadora de Freire.

Convite do governador

José Bonifácio destacou que foi convidado pelo governador do Estado, depois de uma reunião no Palácio Araguaia, a compor a liderança de governo. “Fui convidado ao palácio e informado de que seria líder”, frisou.

Liderança do PSDB

O deputado do PR destacou que a decisão foi de comum acordo com o antigo líder, Freire Junior. De acordo com ele, depois de deixar a liderança de governo, Freire deverá integrar a liderança do PSDB, visando, segundo ele, uma possível presidência do partido no Estado. “Ele, como líder do partido, tem três votos: como filiado, como deputado e o da liderança do partido”, completou.