Campo

Foto: Montagem/Conexão Tocantins

O processo eleitoral da Federação de Agricultura e Pecuária do Tocantins – FAET está suspenso por cinco dias para que o presidente da entidade e também candidato na disputa, Júnior Marzola apresente os argumentos com relação ao fato do pleito estar sendo conduzido por ele e não por uma comissão eleitoral.

A suspensão é resultado de uma ação cautelar que a senadora Kátia Abreu (DEM) impetrou questionando a condução do pleito.

O juiz da 2ª vara do trabalho, Francisco Rodrigues de Barros está de posse do processo. O advogado de Marzola, Aristótoles Melo Braga salientou ao Conexão Tocantins que este procedimento é normal e que o presidente está conduzindo a disputa amparado pelo estatuto. “Nós não temos nenhum problema com relação a isso o processo não tem nenhuma irregularidade”, frisou.

Marzola voltou a reafirmar hoje que está conduzindo o processo, mesmo sendo parte interessada, com base na determinação do estatuto da entidade.

Chapas

A senadora Kátia Abreu que tem o apoio do governo na disputa acredita ter o apoio de 26 sindicatos, sendo 16 destes participando de sua chapa. Marzola tem 10 sindicatos na chapa.

Ao todo 31 tem carta sindical para escolher o novo presidente.Os presidentes dos sindicatos de Formoso do Araguaia, Dianópolis, Figueirópolis e Cristalândia deixaram de apoiar Marzola e foram para a chapa da senadora Kátia Abreu.

Em evento na residência da senadora com presença do governador Siqueira Campos (PSDB) a informação é de que 22 presidentes estiveram presentes.

Sindicatos

O presidente Júnior Marzola tem o apoio dos presidentes dos sindicatos de Paraíso do Tocantins, Barrolândia, Colmeia, Colinas do Tocantins, Araguatins, Arraias,Dois Irmãos, Fátima, Palmas e Xambioá.

Já a senadora tem na chapa o apoio dos sindicatos de Porto Nacional, Divinópolis, Figueirópolis, Peixe, Guaraí, Araguacema Dianópolis, Cristalândia, Taguatinga, Dueré, Miranorte,Araguaçu, Formoso do Araguaia, Araguaina, Miracema e Almas.

Carta sindical

Alguns dos sindicatos que tem carta sindical: Figueirópolis, Formoso do Araguaia, Guaraí, Gurupi, Lagoa da Confusão, Miracema, Miranorte, Natividade, Paraíso do Tocantins, Pedro Afonso, Peixe, Pium, Porto Nacional, Taguatinga, Tocantinópolis e Xambioá.