Polí­cia

A Polícia Militar do Tocantins divulgou nesta tarde de segunda-feira, dia 25, o resultado da Operação Semana Santa, que foi desenvolvida em todo o Estado, no período de 21 a 24 de abril. O balanço foi apresentado pelos Comandos do Policiamento da Capital (CPC) e do interior (CPI). O objetivo da operação foi intensificar a presença da Polícia Militar e transmitir à população a segurança necessária para coibir os crimes.

Durante os trabalhos foram empregados cerca de 1.200 militares das Unidades da capital e do interior, com reforço de grupos da CIOE – Companhia Independente de Operações Especiais, APMT – Academia de Polícia Militar Tiradentes, SIOP – Sistema Integrado de Operações e CIPAMA – Companhia Independente de Operações Militares Ambientais.

As ações foram realizadas em áreas comerciais e residenciais, entradas e saídas das cidades, onde foram montadas barreiras policiais de interceptação e bloqueios, que resultaram na abordagem de 9.503 veículos e 11.953 pessoas. Dos veículos abordados, 48 que estavam em situação irregular ficaram retidos, foram aplicados 214 autos de infração e 10 pessoas foram presas por porte ilegal de armas e porte de entorpecentes.

As ocorrências mais relevantes registradas durante o período foram apreensão de 30 gramas de cocaína em Dianópolis, uma pequena quantidade de maconha em Arraias e 4 pedras de crack em Palmas. Ainda teve apreensão de 8 facas e cinco armas de fogo. Na região de Angico houve o capotamento de uma Van que deixou 12 pessoas lesionadas. Na cidade de Colinas foi recuperado um veículo gol roubado. Na capital foram registrados dois homicídios, roubos de dois veículos e localizados quatro veículos furtados, dentre eles um corola que foi roubado dias atrás durante seqüestro na capital.

Para o CPI – cel Gilberto Nogueira o período foi bem tranqüilo porque teve a presença ostensiva da Polícia Militar. “A nossa missão foi bem executada fizemos um planejamento, repassamos as orientação aos militares, e com a nossa presença muitas mortes são evitadas”, disse. Já o comandante do CPC, cel Messias Lopes disse que a Polícia Militar cumpriu bem a sua missão, os policiais se esforçaram o máximo, como provam os números de abordagens.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Polícia Militar

Por: Redação

Tags: Cipama, Gilberto Nogueira, Polícia Militar