Polí­tica

Foto: Koró Rocha

Depois da saída da liderança do governo, o deputado estadual Freire Junior (PSDB), foi indicado pelo seu partido para assumir a liderança tucana na Assembleia Legislativa. Em entrevista concedida após o fim da sessão da manhã desta terça-feira, 26, o deputado frisou que esta foi uma estratégia do governo em indicar o deputado José Bonifácio (PR) como seu novo líder.

Freire frisou que, depois de sua saída da liderança governista, foi um movimento natural sua integração como líder da bancada do PSDB. “Era necessário que fosse um deputado para assumir. Só temos eu e o (deputado Raimundo) Moreira do PSDB”, disse. Moreira já é o presidente da Assembleia Legislativa, o que deixa Freire como a única opção na liderança do partido.

Contudo, Freire informa que não houve qualquer tipo de ruptura, ou desavença partidária dentro da base governista na Assembleia Legislativa. O deputado frisou que a troca na liderança de governo foi somente uma estratégia política por conta do momento. “Eu assumi a liderança até o momento da votação do orçamento. Este era um período que precisava de maior conciliação e negociação”, completou.

Organização Tucana

O agora líder do PSDB informou que o partido passa por um momento de estruturação interna já visando as eleições municipais do ano que vem. De acordo com Freire, o PSDB agora tem um prazo para até o dia 30 de setembro para se organizar internamente e, num segundo momento, buscar as parcerias necessárias para concorrer nas eleições de 2012. “Eu tenho 5 meses para se preparar para o momento político que vai até o dia 30 de junho do ano que vem”, completou.

De acordo com o deputado, é necessário que o PSDB esteja com a situação organizada para participar da convenção nacional do partido, em maio. Para isso, ainda segundo Freire, o PSDB irá percorrer os municípios do Tocantins, se reunir com lideranças e buscar formação de novos diretórios municipais filiação de novos membros. “Precisamos organizar o diretório estadual, para podermos ir à Convenção Nacional no mês que vem”, frisou.

PSD

O deputado ainda comentou que, com a criação do PSD, muita coisa pode mudar no cenário político do Brasil e do Tocantins. Muitos políticos tem abandonado antigas legendas para compor o novo partido encabeçado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. “O PSD é um fato novo que pode provocar um novo arranjo na política”, disse.

Depois da criação do novo partido, o deputado do PSDB informou que é preciso que os partidos assumam uma postura no sentido de conservar seus nomes. “Se não houver uma determinada cautela, nós poderemos ter prejuízos”, completou.