Polí­tica

Foto: Divulgação

Na tarde desta terça, 10, a deputada Amália Santana (PT) recebeu a visita de uma comissão dos integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) acampados em frente à sede do Incra em Palmas.

O grupo formado por Cleudina Silvino, Antônio Marcos, representantes da coordenação do MST no Estado e Cirineu Rocha, do Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB).

A comissão representa as mais de 200 famílias que há dezesseis dias estão acampadas em frente ao Incra e foi em busca do apoio emergencial da deputada para a aquisição de alimentos. Segundo Cleudina, por dia são gastos no acampamento em média 120 quilos de arroz, fora feijão, carne e outras misturas e o estoque desses produtos já estaria no fim. “Temos arroz apenas para o jantar de hoje (terça, 10 de maio) e no acampamento alimentamos mais de 300 pessoas entre adultos e crianças”, disse Cleudina.

Preocupada e reconhecendo a emergência da situação, Amália Santana intermediou junto ao governo, por meio da Secretaria Estadual de Ação Social, tendo o compromisso do secretário Agimiro Dias da Costa da disponibilização imediata de cestas básicas para atender as famílias acampadas. “São trabalhadores e trabalhadores em luta pela terra, mas a fome não pode esperar” disse a parlamentar.

O grupo ainda solicitou o apoio de Amália nas articulações em Brasília para a aceleração dos processos para assentar as famílias sem terra no Tocantins. “Essa é uma causa justa e que sempre apoiei”, afirmou Amália, que vem acompanhando de perto a situação dos acampados.

A última vista da deputada às famílias que protestam em frente ao Incra ocorreu nesta terça, 10 e culminou no atendimento da comissão no gabinete.