Campo

A Unitins – Fundação Universidade do Tocantins está engajada no tema da Agrotins 2011, “Agropecuária de Baixo Carbono”. No stand da Unitins, os visitantes podem encontrar mudas de aroeira, que estão sendo doadas para contribuir para a cultura do seqüestro de carbono.

Segundo o professor da Unitins e mestre em uso e manejo de recursos naturais, Expedito Alves Cardoso, a aroeira também contribui para o reflorestamento, na recuperação de áreas degradas. “Além disso, é uma madeira nobre, que o produtor pode usar para construção na sua propriedade rural. Daí também a sua importância econômica”, explicou.

De acordo com o professor, a aroeira leva vantagem , comparando com outras espécies que estão sendo introduzidas no Estado, como eucalipto, por ela ser nativa do Cerrado, vegetação predominante no Tocantins.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Unitins

Por: Redação

Tags: Aroeira, Expedito Alves Cardoso, Unitins