Campo

Foto: Divulgação

Macia, saborosa e gostosa. Esse é o diferencial da carne da raça japonesa wagyu e brangus, preparada para degustação e apresentada pela Fazenda Santa Angelina do município de Porto Nacional, nesta 11ª edição da Agrotins. “Uma delícia, suculenta, saborosa e muito macia. Compraria pelo menos uma vez por mês se vendesse no Tocantins”, disse a funcionária pública Edilia Maia, durante a degustação, na manhã desta sexta-feira, 13.

A representante da fazenda, Vera Reck, disse que todos os anos expõe na Agrotins, mas essa é a primeira vez que a raça, originada do Japão, está sendo mostrada. “Nós trabalhamos com o melhoramento genético e os animais são criados no sistema de confinamento. O diferencial dessa carne é que a gordura não é saturada e a digestão é mais rápida”, assegurou.

Ela informou que o rebanho da fazenda é de 1.500 bezerros, que estão prontos para o abate entre 28 e 30 meses, pesando em média 750 quilos vivos, com um rendimento de 54%.Toda a produção, segundo Vera, é vendida para os 10 melhores restaurantes de São Paulo. “Para atender melhor o mercado, são feitos cortes especiais e embalados”,

Vera disse ainda o quilo dessa carne custa R$ 80,00 e que ainda não há mercado no Tocantins, apenas nas capitais dos Estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Agrotins

Por: Redação

Tags: Agrotins, Vera Reck