Campo

Foto: Divulgação

Desde o dia 1º de maio, os sojicultores tocantinenses estão autorizados ao plantio de soja destinada a produção de sementes ou pesquisas. O período, também conhecido como janela do plantio, vai até 31 de maio. A janela faz parte das normas do Vazio Sanitário (entressafra) que ocorre de 1º de julho a 30 de setembro, publicadas no Diário Oficial, dia 09 de maio, por meio da Portaria nº 117. As medidas visam prevenir e controlar a ferrugem asiática no Tocantins.

Entre as instruções, está a comunicação obrigatória a Adapec da aplicação preventiva de fungicida no estágio R1 da planta, em pelo menos 50% delas, no início da floração. Além disso, a utilização adequada desses fungicidas, sem causar impactos negativos ao meio ambiente e à saúde da população. “Queremos com isso ter o controle sanitário da praga na produção e colaborar com o cumprimento das normas estaduais e federais”, destacou o diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade vegetal da Adapec, Luís Henrique Michelin.

Michelin explica que os sojicultores durante o Vazio Santiário devem combater as plantas guaxas ou tiguera, que germinam a partir de grãos de soja perdidos na colheita. Além disso, realizarem monitoramento para detecção da Ferrugem Asiática e seguir as recomendações de seus responsáveis técnicos. “Qualquer alteração na planta o produtor deve comunicar a Adapec, pois isto garante o controle da praga e evita a sua ploriferação para a safra seguinte, além de evitar prejuízos econômicos”, destacou.

No Tocantins, o cultivo da oleaginosa durante o Vazio Sanitário era permitido somente nas Várzeas Tropicais, que compreende os municípios da Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia, Pium e Dueré. Desde 2009 é permitido também o cultivo fora desta área, apenas para fins de pesquisa. Mas, obrigatoriamente é necessário as instituições procurarem os escritórios da Adapec com requerimento dos pesquisadores e responsáveis técnicos, juntamente com o “Plano de Trabalho Simplicado”, até 30 de maio de cada ano. Se aprovado, a Agência emite a liberação e acompanha o processo de produção.

De acordo com o presidente da Adapec, Geraldino Ferreira Paz, a produção de soja tem grande relevância na economia do Estado e está constantemente em expansão. “Para continuar alavancando a produtividade é preciso cuidado redobrado com a prevenção de pragas e doenças nas lavouras”, ressaltou.

Vazio Sanitário

É o período de entressafra, onde fica proibido o cultivo da soja, com exceção de áreas específicas onde foi comprovada cientificamente que não há proliferação da Ferrugem Asiática. No Tocantins, essa área compreende as regiões de várzeas tropicais, devido às condições climáticas e territoriais encontradas .Vale lembrar que nas demais regiões do Tocantins, continua proibido o cultivo do grão durante toda a entressafra, com exceção do cultivo para fins de pesquisa conforme prevê a Portaria. O sojicultor que descumprir a determinação da Adapec poderá ser multado no valor entre R$ 900,00 e R$ 3.600,00, ter sua propriedade interditada e o plantio ser destruído.

Fonte: Assessoria de Imprensa Adapec