Polí­tica

Foto: Divulgação Marcela Cardoso durante registro de candidatura, em 2008 Marcela Cardoso durante registro de candidatura, em 2008

Candidata derrotada em 2008, Marcela Cardoso (PMDB) e sua coligação “Vamos Olhar para Frente”, que tem como representante legal o seu esposo, o deputado estadual Sandoval Cardoso (PMDB) foram condenados pela Justiça a pagar os honorários advocatícios às advogadas do prefeito de Colinas do Tocantins, José Santana Neto (PT). A sentença já foi cumprida, através de execução forçada, e as advogadas Flaviana Magna e Elizângela Mesquita já receberam os honorários devidos.

Marcela Cardoso foi condenada porque a Justiça entendeu, conforme está descrito na sentença, que ficou caracterizado que ela e o representante da Coligação “ Vamos Olhar para Frente “ alteraram a verdade dos fatos, dando versão mentirosa ao que ocorreu”. Na sentença diz ainda que por ter praticado ato contrário à dignidade da Justiça, Marcela Cardoso e sua Coligação são condenados por litigância de má fé. A condenação foi solidária.

Em 2009, o Tribunal Regional Eleitoral já havia confirmado a condenação de primeira instância. Mas Marcela e sua coligação recorreram. Agora, o Tribunal Superior Eleitor decidiu manter a decisão da primeira instância. Como os executados não cumpriram voluntariamente a decisão, houve a execução forçada.

Durante a campanha nenhuma acusação por compra de voto foi feita contra o prefeito José Santana Neto. Já Marcela Cardoso teve até o registro de sua candidatura cassado por compra de voto.

Fonte: Ascom PT Colinas