Campo

Foto: Divulgação

O povo Xerente terá, a partir de agora, uma oportunidade de melhorar a qualidade de vida nas aldeias. Isso será possível graças a um termo de cooperação técnica assinado na tarde, desta quarta-feira, 08, na sala de reunião do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), pelo presidente do órgão, Olímpio Mascarenhas, e pelo presidente da Associação Indígena, Akwe, Santino Xerente.

O acordo prevê a implantação de um Programa de Assistência Técnica, visando o fortalecimento e beneficiamento de frutos do cerrado e artesanato dos indígenas no município de Tocantinia, Nesse sentido o Ruraltins, prestará assistência técnica com o objetivo de difundir as tecnologias agroextrativistas, além de promover a capacitação dos indígenas.

O presidente do Ruraltins, Olimpio Mascarenhas, destacou que as novas tecnologias tem que ultrapassar as porteiras e garantir a sustentabilidade da população. “Com a dedicação e o zelo dos nossos profissionais vamos dar condições a comunidade Xerente de diversificar as atividades, almejando o lado econômico. Com a participação ativa de todos o sucesso chegará”, afirmou.

O termo de cooperação passa a vigorar a partir da assinatura das partes, Ruraltins e Associação Indígena Akwe, com duração prevista até dezembro de 2012. “Esperança e oportunidade que chegam. Com o conhecimento repassado a nós por meio dos técnicos, aliado a nossa vontade de agregar valor ao que se produz, o projeto vai dar certo”, disse o coordenador da associação Pedro Paulo Xerente.

A iniciativa vai beneficiar cerca três mil índigenas, distribuídos em 49 aldeias. O indigenista Marcus Vinicius destacou que as portas estão abertas aos agricultores familiares indígenas e os frutos desse trabalho serão aplicados na própria comunidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa Ruraltins