Campo

Foto: Divulgação

Representantes dos órgãos do Governo ligados à agricultura se reuniram na manhã desta segunda-feira, 20, com a nova presidente da Faet - Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins, senadora Kátia Abreu, com objetivo de discutir parcerias para o desenvolvimento do agronegócio no Estado. O encontro aconteceu no gabinete do secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, e também contou com a participação de representantes do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural e da CNA – Confederação Nacional da Agricultura.

“O intuito desse encontro é afinar nosso diálogo porque nós, enquanto Governo, precisamos dessa parceria com a Faet, com a CNA, também presidida por Kátia Abreu, para alavancar o agronegócio no nosso Estado”, destacou Jaime Café. Na ocasião, o secretário afirmou que o Governo está numa situação “favorável”, tendo Kátia Abreu na presidência da federação – a posse solene ocorre na tarde desta segunda-feira.

Durante a reunião, foram discutidos diversos projetos do setor que já estão em andamento, como os de irrigação (São João, Manuel Alves), os novos projetos de piscicultura, silvicultura, dentre outros. Contudo, o secretário da Agricultura chamou atenção para uma proposta do Governo, que prevê a instalação de eclusas no Rio Tocantins, tendo em vista a criação da hidrovia Araguaia-Tocantins. Segundo Jaime Café, o Governo precisa da bancada federal para conseguir o apoio do Governo Federal nesta iniciativa.

Na ocasião, a senadora Kátia Abreu se colocou a disposição para colaborar com a iniciativa. “Nós precisamos nacionalizar essa ideia da hidrovia, porque o setor agrícola, as indústrias e o comércio de Estados circunvizinhos, como o Mato Grosso, a Bahia, o Pará, dentre outros, também terão um ganho efetivo”, defendeu a senadora.

Segundo Jaime Café, até o final do Governo Siqueira Campos, em 2014, a produção agrícola do Tocantins deverá dobrar e por isso é preciso investir no escoamento da produção. “Temos a oportunidade de aumentar e muito nossa produção, com pequenas iniciativas e com capacitação. Por isso, precisamos de infra-estrutura”, afirmou o secretário.

Também participaram da reunião o secretário das Oportunidades, Omar Hennemann, o presidente Adapec, Geraldino Ferreira Paz, do Ruraltins, Olimpio Mascarenhas, o secretário executivo da Seagro, Ruiter Padua, e os subsecretários Ailton Araújo (Energias Limpas), Miyuki Hyashida (Aquicultura e Pesca), Rodolfo Botelho (Assentamentos).

Fonte:Assessoria de Imprensa/Seagro