Polí­tica

Foto: Divulgação

Presente no evento de posse da senadora Kátia Abreu nesta segunda-feira, 20, o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) falou ao Conexão Tocantins sobre a sucessão no Paço municipal no próximo ano.

Raul negou que esteja liderando a frente de partidos aliados. Segundo ele o que está acontecendo nos bastidoressão articulações para que haja unidade em torno de uma candidatura. “Estou incentivando para que todos trabalhem e conquistem espaço popular”, salientou.

Segundo o prefeito, da sua parte não há ainda preferência com relação aos nomes já colocados como pré-candidatos. “Quem estiver a melhor peformarce será o candidato”, frisou.

Do grupo de Raul estão como pré-candidatos: Edna Agnolin (PDT), Alan Barbiero e Wanderlei Barbosa do PSB e ainda outros nomes são cotados como o vereador Ivory de Lira dentre outros.

Relação com o governo

Comentando sobre a relação com o governador Siqueira Campos (PSDB), Raul Filho frisou que aguarda retorno para as solicitações que entregou ao secretário de Planejamento e Modernização da Gestão Pública, Eduardo Siqueira.

O prefeito pediu ajuda do Estado para recapeamento de 10 quadras da capital além de outras demandas. O encontro direto com o governador ainda não tem data definida.

Situação no PT

O prefeito se mostrou otimista com relação à sua situação no PT. Segundo ele o conselho do diretório nacional já deu aval para que ele continue na legenda faltando apenas reunião da executiva para o resultado definitivo.“Estou esperando apenas que o partido reúna para decidir”, frisou.

Caso a nacional reconsidere a expulsão o gestor afirma que vai trabalhar para a criação do diretório metropolitano do partido.