Estado

Aproveitando que as tradicionais parcerias do Detran-TO foram confirmadas e que outras entidades aceitaram o convite para se integrar à programação do Estado na Semana Nacional de Trânsito, que acontece em setembro, o diretor geral do Detran-TO, coronel Júlio César Mamede, conclamou a todos para que este trabalho conjunto de educação para o trânsito não seja interrompido. O apelo foi feito nesta terça-feira, 28, em reunião que visou estruturar uma agenda para o Tocantins na Semana de Trânsito. “Vamos unir nossas forças e fazer da Semana Nacional de Trânsito o grande marco inicial de um trabalho conjunto e permanente em prol de um trânsito mais humano”, disse Mamede no discurso de abertura da reunião.

Justificando o chamamento, o diretor geral disse que o Departamento de Trânsito não pode atuar sozinho no enfrentamento aos acidentes de trânsito, problema que classificou como “crônico” no Estado. “A mJúlio César Mamede,obilização tem que ser ampla, geral e irrestrita, abrangendo toda a sociedade, partindo do poder público, envolvendo o comércio, as igrejas, escolas, associações de bairro, associações classistas e ONGs, de modo a chegar a cada um dos lares tocantinenses”, completou Mamede.

Estatística

Durante o evento foram apresentados dados que colocam o Brasil como um dos 10 países com trânsito mais violento do mundo e, nesse contexto, a capital do Tocantins com uma média de mortes causadas por acidentes acima da nacional, segundo dados cruzados dos órgãos ligados ao trânsito.

No país, a média anual de mortes é de 19 para cada grupo de 100 mil habitantes. Em Palmas, a taxa é bem superior: 32,7 para cada grupo de 100 mil habitantes.

Participações

A reunião contou com representantes do setor privado, universidades, entidades classistas, órgãos públicos, poder Legislativo, entidades do terceiro setor, polícias, Corpo de Bombeiros e das Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), entre outros.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Detran

Por: Redação

Tags: Detran, Júlio César Mamede