Polí­cia

Foto: Divulgação Além da segurança precária, setor Taquari sofre com problemas de infraestrutura Além da segurança precária, setor Taquari sofre com problemas de infraestrutura

Os assaltos, os furtos e o consumo de drogas no Setor Jardim Taquari região sul de Palmas, continuam assustando a população, principalmente os comerciantes, que são as principais vítimas desta modalidade de crime. Nos últimos dias foram registrados dois assaltos, à mão armada. Na segunda-feira, 27, por volta das 15h30min, dois criminosos armados com revolver assaltaram o Supermercado e Panificadora Novo Tempo, localizado na T-31 conjunto 10. Pela quinta vez o comércio foi vítima de assalto.

O proprietário do estabelecimento comercial, Sr. Luis Carlos, depois deste assalto afirmou que está pensando seriamente em ir embora de Palmas, “moro há nove anos aqui no Taquari, comi muita poeira e lama, gosto do setor, pois aqui consegui ter minha casa própria e meu comércio, mas do jeito que a violência está presente, não tenho outra saída a não ser ir para outro Estado. Nós comerciantes e cidadão pagamos nossos imposto, mas não temos uma segurança adequada”, desabafa.

O assalto

A caixa do Supermercado e Panificadora Novo Tempo, Aline dos Santos Gomes, 21 anos, contou que a ação dos assaltantes foi rápida, “O bandido chegou com um revólver em punho, e de capacete bicudo na cabeça e usava óculos escuros, trajava uma camiseta vermelha e um short preto, gritando e pedido dinheiro, repassei todo o dinheiro do caixa, cerca de uns R$ 400 reais. O outro estava numa moto preta, modelo Fan, depois que repassei o dinheiro, eles fugiram”, contou Aline.

Falta de segurança.

O proprietário do Supermercado Buritis, localizado na T-31, conjunto 09, o Sr. Diomílio Gonçalves, há nove anos mora no Setor Taquari e também foi vítima de assalto cinco vezes, na opinião do comerciante falta boa vontade da segurança pública, “vejo que a Policia Militar e a Policia Civil não tem uma sintonia, a PM prende e a PC solta. Digo isto por que no primeiro assalto, a PM prendeu o assaltante que foi reconhecido pela roupa que usava, só por que não estava com o produto do assalto, a polícia civil liberou o criminoso, que na época tinha várias passagens por crimes em Palmas e na cidade de São Paulo. Estou muito desanimado com o poder público”, disse Gonçalves.

Policiamento

Segundo as vítimas apenas uma viatura da Policia Militar atende o setor, que hoje tem cerca de seis mil habitantes. A viatura da PM é lotada no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas, localizado no Jardim Taquari.