Campo

Foto: Joatan Silva

A região de Pedro Afonso assistiu a inauguração da primeira usina produtora de açúcar e bioenergia da região, nesta quinta-feira, 21 de julho. O evento aconteceu na própria unidade da empresa, a Bunge "greenfield" (construído do zero) situada na zona rural do município de Pedro Afonso. A solenidade foi prestigiada pelo governador do Tocantins, Siqueira Campos; o ministro de Minas e Energias, Edson Lobão; o embaixador do Japão no Brasil, Akira Miwa; o presidente da Bunge Brasil, Pedro Parente; os secretários de governo Jaime Café (Agricultura, Pecuária e do Desenvolvimento Agrário), Renan de Arimatéia (Casa Civil), Lívio de Carvalho (Relações Institucionais), Luiz Carlos Borges da Silveira (Ciência e Tecnologia), entre outros.

Durante a inauguração, o governador Siqueira Campos afirmou que a instalação desta indústria mostra que o Tocantins está no centro do desenvolvimento. “Essa empresa representa muito para essa região e para o Tocantins, porque aqui será estabelecida toda uma cadeia produtiva, gerando emprego e renda para a nossa gente”, afirmou Siqueira Campos. Segundo ele, a instalação dessa empresa é um “indício” de que outras empresas virão para o Estado.

O presidente da Bunge Brasil afirmou que o Tocantins tem muita capacidade e potencial para a agroindústria. “Essa é uma região muito promissora, com condições favoráveis para a agricultura de culturas como a soja e nós verificamos aqui condições favoráveis também para o plantio de cana-de-açúcar”, disse Pedro Parente. Os investimentos totais da construção da usina de Pedro Afonso somaram cerca de R$ 600 milhões e geram cerca de 1.400 empregos diretos, além de 3.000 indiretos.

A usina possui uma capacidade inicial de moagem de 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano. Na região próxima à indústria, já existe uma área plantada de 24 mil hectares de cana-de-açúcar – parte dessa área com irrigação. Contudo, a estimativa é que essa área aumente com a inauguração da unidade industrial, conforme avaliou o secretário da Agricultura do Tocantins. “Essa região, como várias outras regiões do nosso Estado, tem um grande potencial de produção agrícola e a perspectiva é que nos próximos nossa produção aumente cada vez mais”, afirmou Jaime Café.

Fonte: Ascom Seagro