Cultura

A boa música popular brasileira, na voz do cantor e compositor regional, Lucimar, abriu os trabalhos do Café Literário na tarde desta terça-feira, 27. Nas canções as riquezas do Tocantins. Em seguida, o membro da Academia Palmense de Letras, Humberto Lima, lançou o CD gospel, intitulado “É preciso acreditar”. O álbum traz canções que falam da importância da fé nos momentos de superação. Na ocasião, Humberto Lima também proferiu uma palestra com o tema: Expressão Verbal: Estratégias e Segredos. “Desde que acordamos nos comunicamos. Quando queremos lutar a melhor arma é a palavra,” afirmou o autor.

A magia circense também marcou presença no Café Literário com o espetáculo teatral: A Caixa, Nival Correia, que surpreendeu e divertiu a platéia. E em formas de versos, o poeta e jornalista Gilson Cavalcanti, falou de amor e da beleza das mulheres.

Já Abel Silva, um dos maiores letristas brasileiro, que fez parceria com renomados artistas nacionais, ministrou a palestra Poetas Letristas: a relação da poesia literária e musical como característica revolucionária da cultura brasileira. Depois de falar da importância da valorização dos direitos autorais e demonstrar sua paixão pela poesia, em um bate papo, bem intimista, o artista permitiu a participação do público. “Pela canção a poesia pode chegar de uma forma insinuante. Eu tenho certeza que a poesia e a melodia nasceram juntas.”

E quem encerrou a programação desta terça-feira no Café Literário, foi o presidente da Academia Pernambucana de Letras, Waldênio Florêncio Porto. A arte literária esteve em pauta na mesa-redonda que contou com a participação de estudantes, educadores e dos imortais do Tocantins.

O secretário da Educação, Danilo de Melo Souza, prestigiou algumas atividades do Café Literário, espaço reservado para a apresentação de grandes talentos.

Lançamentos

O professor e escritor tocantinense Marcos Rogério Silva, lançou o livro: Ser Leitor: um hábito possível de adquirir. Na obra ele reconhece a dificuldade de ser um leitor e revela os segredos para adquirir o prazer pela leitura. “Eu defendo que a leitura é a base de tudo. A moeda do século XXI é o conhecimento".

Escrito a seis mãos os professores da Unitins, Luiz Renato D´Agostini, Juliana Alves e Fred Newton lançaram três livros, Energia do Sol e Luz das Águas: Fluxos de Possibilidades, O Viajar das Águas e Meio e Ambientes: Ideias Diferentes.

Um livro de 14 contos e muitas riquezas regionais, assim é a obra Ipobajá, do poeta, contista e pesquisador em história, Odir Rocha, presidente da Academia Palmense de Letras e membro da Academia Tocantinense de Letras e SOBRAMES. “Com certeza quando as pessoas lêem este livro vão se identificar com alguma coisa. Eu uso muitos termos daqui.”

Fonte: Ascom Seduc