Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal tocantinense, Raimundo Coimbra Júnior (PMDB), o Júnior Coimbra, foi multado em R$ 3 milhões pelo Ibama pela queima de 153 hectares de floresta nativa amazônica em uma fazenda no sudoeste do Pará, segundo divulgou a Agência de Notícias Jornal Floripa. O deputado disse, conforme divulgou o jornal, que a queima foi acidental.

A autuação foi feita na quinta-feira, 28 de julho, por fiscais do Ibama e divulgada nessa terça-feira, 2 de agosto.

Coimbra é dono da fazenda Vale da Cachoeirinha, em São Félix do Xingu - município líder em desmates no Estado, segundo o Ibama. O deputado já havia sido autuado outras duas vezes por desmatamento em 2005.

Os fiscais chegaram até a fazenda após imagens de satélite mostrarem um grande foco de calor no local. O Ibama disse que funcionários do deputado queimavam a mata para ampliar a área de pastagem. Ele não estava na propriedade no momento.

O deputado disse à reportagem que vai recorrer da multa, pois, segundo ele, o fogo atingiu a propriedade acidentalmente, já que a área fica perto de uma estrada.

De acordo com Coimbra, seu próprio rebanho ficou sem alimentação por causa do ocorrido.(Fonte: Agência de Notícias Jornal Floripa)