Estado

Foto: Frederick Borges

Durante o lançamento do novo Portal da Transparência do Governo do Estado na manhã desta quarta-feira, 24, no Palácio Araguaia, o governador Siqueira Campos (PSDB) informou que assinará ainda hoje o decreto que autoriza o governo a realizar o concurso público para preenchimento de vagas no Quadro Geral do Executivo. No entanto ainda não existe prazo definido para que o certame seja efetivamente realizado.

Segundo o governador, a intenção inicial era que o concurso fosse autorizado somente no próximo ano. Mas isto poderia trazer problemas para o governo com a legislação eleitoral. “Eu não pretendia anunciar isso este ano. Temos a legislação, a Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse.

Funcionários Fantasmas

Além do anúncio do novo concurso do Quadro Geral, Siqueira Campos ainda frisou que o governo pretende investigar as denúncias de funcionalismo fantasma nos quadros da administração pública estadual. De acordo com ele, existem denúncias que precisam ser levadas em consideração. “Existem denúncias, problemas a respeito de funcionários fantasmas. Nós vamos apurar e os responsáveis serão punidos”, completou.

Siqueira ainda frisou que não pretende aliviar a mão para nenhum membro dos escalões do governo, mesmo que seja muito próximo a ele. “Governante não tem filho, não tem parente, não tem amigo. Nós vamos investigar e punir exemplarmente cada um que cometer irregularidade”, avisou.

Para sanar os problemas de funcionários fantasmas, Siqueira Campos destacou que o governo irá realizar o recadastramento dos servidores estaduais em todas as instâncias. “Vamos recadastrar os funcionários civis e militares do Estado”, informou.

Promoções PM

Um fato que chamou a atenção durante a campanha eleitoral do ano passado foi a promoção massiva de policiais militares realizada pelo então governador Carlos Gaguim (PMDB). Com isso, segundo Siqueira Campos, a Polícia Militar do Tocantins passou a sofrer com déficit de soldados e praças que atuem nas ruas das cidades. “Nós temos uma polícia com mais coronéis que soldados. Como é que eu coloco um coronel para patrulhar as ruas”, disse.

A situação, de acordo com o governador, tem gerado críticas por batalhões da PM de outras Unidades Federativas. “Nós temos sido alvo de piadas. É um péssimo exemplo, a polícia do Tocantins. Um exemplo vergonhoso”.

Ao contrário do ano passado, o governador informou que não pretende mais realizar promoções de policiais, a menos que seja através de legislação vigente para que seja realizada. “Eu não vou promover ninguém. Só vou promover com nova lei dentro dos padrões de interstícios”. A intenção, segundo o governador é, até o ano que vem, realizar o recrutamento de praças em todos os níveis para preencher os vazios deixados pelas promoções do passado.