Cultura

Após passar pelo Estado do Amazonas e em seguida no Acre, a terceira edição do Encontro do Fórum de Gestores de Cultura das Capitais da Região Norte acontece em Palmas – Tocantins. Segundo a presidente da Fundação Cultural de Palmas (FCP) Kátia Maia, embora ainda não tenha a data definida é provável que ocorra em novembro, durante a Conferência Municipal de Cultura.

“Ficou definido que a cada reunião o encontro acontece em uma das capitais da região norte para conhecer a realidade desses locais. Receber esses gestores na conferência e convidar também os fazedores de cultura que ingressem nesta discussão é fundamental para a definição de um futuro melhor para a cultura da nossa região” destacou Kátia Maia.

O fórum tem o propósito de aproximar atores que lidam com a cultura na região norte, tais como gestores, agentes e produtores culturais com o Ministério da Cultura (MinC), para explicitar tanto o que une, como o que separa, que tipo de movimento e luta comum existem, que argumentos serão estabelecidos e que política construir a partir desta compreensão regional.

Um outro motivo da criação do fórum é a discussão do chamado “custo amazônico”, nesta região tem lugares distantes que só são visitados por avião em determinadas épocas do ano, outros que estradas não funcionam durante todo o ano. Distancias maiores e dificuldades de comunicação também são questões que precisam ser discutidas.

Equipamentos

Conforme dados do IBGE, a região norte tem o menor número de equipamentos culturais do País, e em consequência o menor número de artistas produzindo e circulando via fomento, com isso, os recursos param na região sudeste. O que o norte recebe é ínfimo comparado às outras regiões.

“Então buscamos mostrar para o Governo Federal que nós precisamos de políticas diferenciadas em relação à região norte, políticas que venham corrigir ou diminuir estas assincronias. Esses são os pontos centrais que nós temos discutido nesses fóruns” finalizou a presidente da FCP. (Ascom Fundação Cultural de Palmas)