Polí­tica

Foto: Divulgação  Direção nacional do PT deverá encaminhar um representante oficial ao Tocantins, segundo Milton Neris Direção nacional do PT deverá encaminhar um representante oficial ao Tocantins, segundo Milton Neris

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta sexta-feira, 9, o vereador Milton Neris (PT) informou que, mesmo o presidente regional do Partido, Donizeti Nogueira, tendo anunciado o cronograma para a realização das eleições do diretório metropolitano do PT, a intenção nesse primeiro momento é renegociar a formação da Comissão Provisória, que dirige a legenda em Palmas. Atualmente, a presidência da comissão provisória está com o dirigente Divino Mariozan.

Na próxima semana, segundo o vereador, a direção nacional do Partido dos Trabalhadores deverá encaminhar um representante oficial ao Tocantins para definir os parâmetros da eleição do diretório metropolitano e, caso seja proposto, rediscutir a formação da comissão provisória. “Nós queremos que a comissão provisória contemple todas as forças políticas do PT, que são aqueles que estão com mandato”, disse Neris.

Atualmente, entre os nomes que se enquadram nesse perfil traçado por Milton Neres estão o prefeito de Palmas, Raul Filho, a deputada estadual Solange Duailibe e os vereadores Ivory de Lira, Bismarque do Movimento e o próprio Neris. “Hoje, não existe nenhuma força política contemplada. Queremos que essa comissão seja refeita”, frisou.

A comissão provisória é que fica encarregada de gerenciar os trabalhos do Partido na capital do Tocantins, incluindo a eleição do diretório metropolitano do PT. “Não se pode discutir um partido, sem a participação de todas as forças políticas”, salientou.

Eleição 2012

Com a participação do grupo aliado do prefeito Raul Filho garantida na comissão provisória e no Diretório Metropolitano, o vereador Milton Neris frisou que o passo seguinte será a articulação do nome que concorrerá à sucessão da Prefeitura na capital. Segundo ele, o Partido conta com nomes fortes para concorrer e os vereadores articulam uma candidatura vinda da Câmara Legislativa. “Foi articulado meu nome e o do vereador Ivory de Lira (presidente da Casa), mas eu recuei, pois acredito que o vereador Ivory consiga convergir mais o partido para uma candidatura”, disse.

Essa conversão, segundo Neres seria por conta do livre trânsito e um bom relacionamento dentro da Casa de Leis de Palmas e do Paço Municipal, uma vez que Ivory é muito próximo do prefeito Raul.

Mas não é apenas o grupo de vereadores do PT que tenta articular uma candidatura a prefeito vinda de dentro da Câmara Municipal. Segundo informou Milton Neris, outros partidos também se movimentam nesse sentido. “Temos o vereador Valdemar Júnior, que era do DEM e agora, se der certo, pelo PSD, temos o vereador Fernando Rezende, pelo DEM. A intenção é que o próximo candidato a prefeito seja um vereador”, disse.